Psicologia e Segurança do Trabalho – Qual a relação?

A segurança do trabalho envolve a prevenção de acidentes, a preservação do bem-estar, a saúde do trabalhador e a provisão de estabilidade. Em outras palavras, o ser humano para se sentir seguro no trabalho precisa de condições favoráveis que protejam o seu bem-estar físico e emocional.

Além disso, o trabalho seguro é um trabalho estável, sem risco ou ameaças de demissão. A psicologia enquanto uma ciência que estuda e se aplica às questões humanas, deve abranger também a segurança no trabalho.

O presente texto se propõe a explicar sobre a relação entre psicologia e segurança do trabalho, bem como a importância desta ciência para a mesma e como a psicologia atua neste segmento.

Aspectos relacionais entre psicologia e segurança do trabalho

A psicologia se divide em segmentos específicos, esta divisão é necessária, pois se trata de direcionamento para diferentes âmbitos da vida humana, uma vez que a psicologia seja uma ciência que abarca as questões humanas, esta deve se fazer presente em todos os contextos nos quais o homem vive suas experiências.

Um destes contextos é o trabalho, no qual a psicologia se dedica também em diversos assuntos, desde o momento da seleção de pessoal até o desligamento, desta forma abarca as questões do cotidiano do trabalho sempre visando ao bem-estar e saúde do colaborador.

Dessa forma, a relação entre psicologia e segurança do trabalho é que a segurança trata-se de um dos aspectos ao qual a psicologia se dedica, a segurança é uma preocupação constante para a psicologia, pois se não houver segurança no trabalho, o bem-estar do trabalhador fica prejudicado.

Atuação da psicologia na segurança do trabalho

Para garantir que haja segurança no trabalho, a psicologia atua diretamente com os colaboradores, com os gestores e com a organização, através das seguintes ações:

  • Orientação: um psicólogo pode ser convidado à empresa para palestrar aos empregados e empregadores;
  • Consultoria: o psicólogo pode ainda realizar consultoria à empresa a fim de promover conhecimentos aos gestores;
  • Diagnóstico: avaliar aspectos relacionados a saúde e segurança do trabalhador através de instrumentos psicológicos e a partir disso, estipular intervenções que tragam benefícios.

A importância da psicologia na segurança do trabalho

É comum que algumas empresas menosprezem a atuação do psicólogo organizacional e pior, que menosprezem ações de segurança do trabalho. As duas atitudes urgem por mudança de concepção, pois para que haja melhora na qualidade de vida no trabalho e externamente, é preciso que haja medidas de segurança.

Psicologia e segurança no trabalho são, portanto, dois aspectos muitas vezes negligenciados, porém quando recebem a devida atenção é sinal de que a empresa preocupa-se com seus trabalhadores e com isso, possui uma imagem positiva perante o mercado.

Outra importância da psicologia é o conhecimento que esta ciência oferece no embasamento das ações de segurança, pois não há como direcionar medidas de segurança ao ser humano sem conhecer a dinâmica biopsicossocial.

Os instrumentos, técnicas e métodos de trabalho constituem em outra importância da psicologia nas ações de prevenção, avaliação e intervenção na segurança do trabalho.

Benefícios da psicologia para a segurança do trabalho

Sabemos da importância que a psicologia tem na questão da segurança do trabalho, agora verifique os benefícios percebidos quando há na cultura da empresa a atuação da psicologia e segurança do trabalho:

  • Rápida detecção de problemas na segurança;
  • Intervenção precisa, evitando declínio no bem-estar;
  • Maior conscientização, reduzindo os acidentes;
  • Maior satisfação e estabilidade;
  • Gratidão dos colaboradores à empresa;
  • Maior reconhecimento;
  • Redução de gastos com provimentos médicos ao colaborador;
  • Redução do índice de desligamento.

Em síntese, a psicologia e segurança do trabalho estão totalmente relacionadas, pois o conhecimento desta ciência torna a segurança do trabalho mais atuante e com isso, a saúde e o bem-estar dos colaboradores são igualmente respeitados.

Veja também

Comentário