Risco e Perigo: Qual a Diferença?

Ebook GRO e PGR

Hoje, abordaremos sobre a diferença entre risco e perigo no âmbito da Segurança e Saúde do Trabalho – SST. Confira!

Os termos risco e perigo na área da Segurança do Trabalho são resultantes da tradução do inglês, muitas das vezes, conceituados e utilizados no Brasil de forma equivocada, o que resulta bastante dúvidas.

Porém, com base nas Normas Regulamentadoras e demais disposições relativas à segurança e saúde do trabalho, a seguir descreveremos alguns conceitos, exemplos e diferenças entre os termos perigo e risco.

Conceitos de Risco e Perigo

Confira a seguir alguns conceitos referentes aos termos risco e perigo:

O que é Perigo?

Segundo a OHSAS 18001, o Perigo é toda fonte, situação ou ato com um potencial para o dano em termos de lesões, ferimentos ou danos para a saúde, ou uma combinação destes.

A Norma Regulamentadora nº 10, define o Perigo como a situação ou condição de risco com probabilidade de causar lesão física ou dano à saúde das pessoas por ausência de medidas de controle.

Já, a nova redação da NR-01 descreve o Perigo ou fator de risco como a fonte com o potencial para causar lesão ou problemas de saúde.

Portanto, o Perigo trata-se de toda fonte (atividade, ambiente, máquina rotativa, substância, etc.) com potencial de causar danos à saúde e integridade física do trabalhador.

Exemplos de Perigo

  • Perigo: A operação da empilhadeira por um trabalhador sem capacitação;
  • Perigo: A realização de trabalhos em altura;
  • Perigo: Manutenção em equipamentos elétricos ou subestações;
  • Perigo: Conduzir os automóveis da empresa sem carteira de motorista (CNH).

Perceba que todos esses casos representam situações com potencial para acontecer uma lesão ou dano à saúde do trabalhador, sendo situações perigosas.

O que é Risco?

De acordo a OHSAS 18001, o Risco é a combinação da probabilidade de ocorrência de um evento perigoso ou exposição(ões) com a gravidade da lesão ou doença que pode ser causada pelo evento ou exposição(ões).

A Norma Regulamentadora nº 10 define o Risco como a capacidade de uma grandeza com potencial para causar lesões ou danos à saúde das pessoas.

Enquanto, a nova redação da NR-01 descreve o Risco relacionado ao trabalho ou risco ocupacional como a combinação da probabilidade de ocorrência de eventos ou exposições perigosas a agentes nocivos relacionados aos trabalhos e da gravidade das lesões e problemas de saúde que podem ser causados pelo evento ou exposição.

Portanto, o Risco trata-se da probabilidade de ocorrência ou exposição a determinada situação ou evento potencialmente perigoso à saúde e integridade física do trabalhador.

É importante destacar que somente haverá o risco caso exista exposição do trabalhador e/ou de terceiros ao perigo, pois o risco está associado à exposição ao perigo. Se pensarmos em uma linha cronológica, inicialmente surge o Perigo para em seguida, se houver exposição, surgir o risco.

Risco = Perigo + Exposição

Por fim, destaca-se que o Risco pode ser avaliado qualitativamente e quantitativamente.

Exemplos de Risco

Utilizando os exemplos citados anteriormente para o Perigo, descreveremos a seguir os possíveis riscos:

  • Perigo: A operação da empilhadeira por um trabalhador sem capacitação;
  • Risco(s): Acidente, morte, danos materiais, etc.
  • Perigo: A realização de trabalhos em altura;
  • Risco(s): Queda e ferimentos, etc.
  • Perigo: Manutenção em equipamentos elétricos ou subestações;
  • Risco(s): Choque elétrico, queda e ferimentos.
  • Perigo: Conduzir os automóveis da empresa sem carteira de motorista (CNH);
  • Risco(s): Acidente, morte, danos materiais, etc.

Diferença entre Risco e Perigo

Basicamente, podemos estabelecer a diferença entre o risco e perigo da seguinte maneira:

  • Perigo – É a fonte geradora capaz causar danos à saúde e integridade física do trabalhador;
  • Risco – É resultante da exposição a determinado perigo.

Dessa forma, através da identificação dos perigos, estabeleceremos a avaliação dos riscos, levando em consideração a probabilidade (chance de ocorrência) e a severidade (conseqüência, da gravidade) dos possíveis danos. Tal como, a elaboração do Plano de ação para o controle dos riscos.

Curso PGR e GRO

Compartilhar o texto:

22 Comentários

  1. para melhor entendimento entre risco e perigo: o risco é a exposição ao perigo, ex. na minha frente me deparo com vão de 1.20 m um perigo, no momento que tento passar por esse local sem acesso, estou me expondo ao perigo ou seja, estou correndo risco.

    1. Isso mesmo, voce correndo o risco de passar por um local extremamente fechado e sem facilidade de movimentação, pergunto qual o perigo que você esta correndo: morrer, cair se lesionar gravemente e de nem acontecer nada. Então o risco eu posso mesurar o perigo não ele é iminente

  2. em tese,risco x perigo;
    Risco dentro do seu grau,pode ser avaliados.
    Perigo é uma situação de fato. É a mesma situação de fogo ou incêndio.
    Fogo,esta sobre controle.Ex; acender o fogão.
    Incêndio foge deste controlo.
    Portanto,no caso do risco e perigo,vamos tratar na mesma escala,digo;
    Risco, dentro do grau de avaliação pode ser sinalizado.
    Perigo,tem que ser eliminado.

    1. o contrario amigo, você não elimina risco , você eliminar o agente causador do riso, o agente causador do risco, elimina tambem o perigo. Ex: Você vai entrar em ambiente molhado, pergunto qual o agente causador do risco, a agua, então você tem que secar o piso, secando o piso , eliminou o riso, eliminando o risco , andar naquele ambiente não tem mais perigo de cair quebrar a bacia , bater a cabeça e morrer. Portanto o risco é mensuravel o perigo não, você não sabe o que vai acontecer se a pessoa cair e bater a cabeça se vai morrer ou não. Esse é o perigo, o risco termina quando você elimina o agente causador do risco.

  3. A diferença entre Risco e Perigo é de fácil comprensão.

    O perigo nada mais é que uma condição; uma situação.
    O Risco é uma probabilidade; é o evento danoso que poderá ocorrer se medidas de segurança e proteção não forem implementadas. É a manifestação ou não do perigo.
    Desta forma, quando avaliamos o Risco, criamos mecanismos que poderão impedir ou diminuir a probabilidade de ocorrência do perigo.

    Por exemplo: um piso molhado é um perigo e gera riscos de escorregões.

    Piso molhado: Perigo;
    Escorregões e suas consequências: Risco.

    Ao enxugarmos o piso (Perigo), dimunuímos bastante a probalidade de ocorrência de escorregões (Risco).

    Por isso, identificamos o PERIGO e avaliamos os RISCOS.

    Eberson Bento da Silva
    Especialista em Segurança Corporativa e Gerenciamento de Riscos

    1. A resposta acima, embora podemos notar as divergencias entre as demais, me parece mais coerente com a questão. Creio que deva estar correto na sua colocação e devo considera-la como a correta levando o exemplo citado como parametro.
      Grato.

  4. A diferença entre Risco e Perigo que a todo momento estavamos esposto como no trabalho ou em casa, no trabalho temos que ter consciencia que trabalhamos com máquinas e equipamentos e em casa não podemos deixar nada facil para evitar que as crianças possam mexer assim evitamos os acidentes.

    1. Isso esmo Flavio, (se ele o colocar o dedo na tomada RISCO), o perigo é de morrer, ou se lesionar em função do choque. Portanto para eliminar o Risco, elimine primeiro o agente causador do risco (protetor de tomada) Tomada aberta não é risco é um agente causador do risco

  5. Nada de confusao: Perigo é quando nós estamos expostos a um risco. E risco é uma situação que pode causar acidente, mas nem sempre que um risco causa acidente mas quase acidente. Ex: ao querer atravessar uma estrada sem prestar atenção estaria em perigo, e o risco seria de ser atropelado.

  6. Perigo: fonte geradora.
    Risco: Exposição a essa fonte.

    O perigo sempre vai existir em qualquer trabalho, ou lugar. A diferença é que podemos diminuir o risco.

  7. Controvérsias…
    Vamos pegar a NR 09, relacionar com a NR 07. Apenas um dos Riscos (Físico, ex.) pra discutir.
    Temos o RISCO Físico “Ruído” como RISCO e o PERIGO de Surdez.
    Sendo assim temos que a própria norma diz que o RISCO é a fonte e o PERIGO é a consequência de exposição a essa fonte.

    Sds.
    Vilmar Xavier
    Gestor Ambiental e Tec. Seg. Trabalho

    1. Vilmar, as NRs 7 e 9 não fazem essa classificação que vc citou acima, nenhuma delas descreve risco e perigo. É uma questão de interpretação. Segue um trecho da NR 9: “9.1.5 Para efeito desta NR, consideram-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos e biológicos existentes nos ambientes de trabalho que, em função de sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, são capazes de causar danos à saúde do trabalhador.” Ou seja, os riscos provém da exposição aos agentes físicos, químicos ou biológicos, que neste caso, são os perigos.
      Sds.
      Laura Fonseca
      Eng, Esp. em Engenharia de Segurança do Trabalho

  8. Também comungo da mesma ideia que a nossa colega Laura. Acredito que o perigo é a fonte e o risco é a exposição à fonte. Um exemplo que as pessoas sempre falam em treinamentos de segurança é o de um leão na jaula. Nesse caso temos um exemplo de perigo, sendo que, pelo fato de o leão está preso, o risco de se materializar em danos foi controlado. Outro exemplo: somos biólogos, precisamos adentrar em uma área para tratarmos um leão ferido (fonte de perigo), estamos sujeitos ao ataque e consequente risco de morrer. Agora, se houver uma exposição de forma planejada, adotando todos os cuidados necessários para uma exposição segura, como por exemplo: usando sedativo para imobilização do leão (perigo), estamos, dessa forma, neutralizando a fonte geradora de danos e consequentemente eliminando o risco de materialização em danos.

    1. O perigo não é fonte colegas, a fonte é o agente que gera risco, perigo é a conseguência ou resultado do evento ou exposição. Perigo…morrer, ficar doente…se lesionar
      Não é assim que a gente fala…cuidado não entre aí, você pode morrer, qual o perigo …morrer…qual o risco entrar lá e se contaminar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =