Os problemas do Excesso de Confiança no Local de Trabalho

Saiba os problemas do excesso de confiança no local de trabalho. Confira o texto!

Por mais que algo seja bom, passa a ser algo prejudicial quando em excesso, ou seja, é importante ter equilíbrio em tudo, inclusive na autoconfiança.

É preciso ter confiança em si mesmo, nas experiências, nos conhecimentos e na própria tarefa, a confiança impulsiona o profissional para o sucesso, auxilia no relacionamento com colegas, chefes, clientes e torna a pessoa mais eficiente e produtiva, etc.

Pode-se perceber que a confiança é realmente benéfica, mas é fundamental esclarecer que só tem benefício quando há equilíbrio. O excesso de confiança pode ocasionar diversos problemas no trabalho, acompanhe o texto para entender melhor sobre o assunto.

Excesso de Confiança nos Relacionamentos Interpessoais

A autoconfiança é essencial para que o ser humano consiga se relacionar com as demais pessoas, principalmente no ambiente de trabalho, onde há hierarquia. Porém, o excesso de confiança pode atrapalhar a forma como um funcionário se relaciona com os colegas e com os gestores.

Ter autoconfiança excessiva pode fazer com que a pessoa se torne ou pareça alguém arrogante, sem humildade, que não aceita opiniões e ideias diferentes, tampouco ordens e regras.

Ebook GRO e PGR

Além disso, pessoas excessivamente autoconfiantes costumam evitar contato com as demais pessoas, pois se sentem suficientes na própria companhia, o que dificulta ainda mais o relacionamento com estas pessoas.

Excesso de Confiança e Exposição aos Riscos

Geralmente, o profissional que confia muito no seu desempenho é aquele profissional altamente experiente, realiza as mesmas tarefas e desempenha a mesma função há muito tempo.

O problema é que quando há excesso de confiança no seu modo de fazer, o trabalhador passa a realizar a tarefa automaticamente, perdendo a concentração, atenção e o foco na tarefa, isso pode expor o trabalhador e outras pessoas aos acidentes de trabalho.

Além disso, muitos profissionais deixam de usar os Equipamentos de Proteção Individual – EPI de forma adequada devido à confiança excessiva que possuem. A autoconfiança em excesso leva a pessoa a um pensamento inconsciente de ser invencível e inatingível, porém este pensamento é natural durante a infância, na vida adulta é preciso ter cautela, principalmente quando há risco de acidentes no ambiente de trabalho.

⇒ Leia também: DDS Excesso de Confiança.

Problemas do Excesso de Confiança da Empresa

Quando são os gestores da empresa que têm excesso de confiança, há um risco enorme. Pois neste caso, o número de pessoas que são afetadas é ainda maior. Isto é, quando a autoconfiança excessiva é uma questão de toda uma empresa, isto afeta na cultura organizacional, afeta na sociedade e claro, nos funcionários.

Os gestores que confiam em excesso no mercado, no potencial da empresa e na segurança dos trabalhadores, ela se expõe mais facilmente aos riscos, pois deixa de acompanhar as mudanças na economia do país, deixa de observar as possíveis melhoras que a empresa pode alcançar, deixa de traçar novos objetivos e acaba se estagnando.

Além disso, a empresa com excesso de confiança expõe seus funcionários ao risco de acidentes e doenças ocupacionais, pois deixa de prover as condições adequadas que garantem a segurança do trabalho.

Como ter Confiança sem Ocasionar Problemas

Ter confiança em si mesmo, no seu trabalho e na sua empresa é algo que o trabalhador busca constantemente, porém podemos concordar que é o excesso de confiança que pode ser prejudicial, quando há equilíbrio só há benefícios.

Para que o trabalhador ou a empresa tenha confiança sem que ocasione problemas é preciso que juntamente com a confiança, haja cautela, humildade, atualização, capacitação e pré-visualização das situações presentes e futuras.

Em suma, o excesso de confiança pode ser considerado um desajuste que deve ser reconsiderado e modificado. Geralmente está acompanhado de imprudência, estagnação, preguiça, atitude de protelar e falta de visão crítica.

Compartilhar o texto:

1 Comentário

  1. eu trabalhei numa empresa que tinha um serviço mecânico de assistência mecânica no Campo, onde as máquinas pesadas trabalham. Numa das visitas, foram trocadas as correias que movimentam, a hélice do radiador e do alternador. Para tanto, usaram de um pontalete de mais ou menos 4 metros de comprimento Terminado o serviço, com o pontalete abaixado quando já não mais prendia a hálice do radiador, o motor foi colocado em movimento, mas sem tirar o pontalete do lugar. Com o motor já em funcionamento um operário movimentou-se opara retirar o pontalete. Foi advertido que não poderia fazer aquilo com o motor em movimento. Respondeu que tinha muita prática (auto-confiança). Não deu outra o pontalete bateu na hélice girando e causou um grave acidente no operário. É triste, Cusou um sofrimento absolutamente desnecessário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × um =