DDS Capacete de Segurança

O ser humano é o único ser racional, repleto de ideias, conhecimento, criatividade, alegria, tristeza, porém tem sua cabeça como um dos membros mais sensíveis e frágeis, apesar de rígida, um impacto nessa região pode provocar consequências graves ou até irreversíveis.

No âmbito da segurança no trabalho, a cabeça é uma das grandes preocupações, e para protegê-la é adotado o uso do capacete de segurança em muitas atividades que oferecem o risco de quedas ou colisões.

O uso do capacete de segurança não se restringe somente aos empregados, mas também aos empregadores e aos visitantes (mesmo que seja uma visita rápida) a utilização desse Equipamento de Proteção Individual – EPI.

Para a proteção da cabeça, o capacete de segurança é confeccionado por polietileno de alta densidade, ou seja, um tipo de plástico extremamente rígido, oferecendo excelente proteção, há diversos modelos e entre eles com vários tamanhos diferentes, sua catraca articulada encaixa perfeitamente abaixo da nuca e sua altura é totalmente ajustável.

Além disso, existem os capacetes de segurança com a tira ou fita jugular que passa por debaixo do queixo, evitando que o capacete caía. Por isso, os capacetes de segurança com jugular são bastante utilizados nos trabalhos em altura.

Ebook GRO e PGR

O capacete de segurança faz parte das medidas destinadas à saúde e segurança do trabalho, portanto é de suma importância orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado, a guarda e a conservação do EPI.

Há duas classes de capacetes para proteção contra os impactos.

  • Classe A – são de uso geral, exceto para trabalhos com energia elétrica;
  • Classe B – são apropriados para uso em atividades energizadas, pois são submetidos a ensaios de rigidez dielétrica e tensão elétrica aplicada. Essa classe se divide em capacete com aba total (tipo 1), aba frontal (tipo 2) ou sem aba (tipo 3).

Portanto, faça a análise dos riscos ambientais presentes nas atividades laborais e escolha o capacete de segurança mais adequado.

Para o seu uso eficiente, é recomendado:

  • Sempre regular a suspensão corretamente ao diâmetro da cabeça;
  • Ajustar o tamanho da tira ou da fita jugular no queixo;
  • Não utilizar o capacete para guardar ou carregar objetos, nem como travesseiro, banco, etc;
  • Não utilizar capacetes danificados ou com defeitos;
  • Não alterar o capacete pintando ou riscando;
  • Mantenha o capacete e seus componentes sempre conservados e higienizados (utilize um pano macio umedecido com água e sabão neutro);
  • Evite utilizar ou emprestar o capacete para outra pessoa, trata-se de um equipamento de uso individual;
  • Armazenar o capacete corretamente, em local seco, ventilado, protegido da umidade, luz solar, calor, poeira, etc). Além disso, evite deixar o capacete sobre superfícies rústicas;
  • Respeitar a sinalização e sempre utilizar o capacete nos locais de uso obrigatório;
  • Comunicar ao empregador e/ou ao SESMT qualquer alteração no capacete que o torne impróprio para uso.

Por fim, respeite todas as normas e sinalizações de segurança, utilize o capacete com responsabilidade e contribua para um trabalho seguro, produtivo e com qualidade.

Compartilhar o texto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 1 =