Quanto Ganha um Técnico em Segurança do Trabalho


Saiba qual é a média salarial de um Técnico em Segurança do Trabalho.

Com o aumento da preocupação com a saúde e a segurança do trabalhador e o endurecimento das indenizações em caso de acidente de trabalho, a profissão de Técnico em Segurança do Trabalho está cada vez mais em alta no mercado.

Confira a seguir quanto ganha um Técnico em Segurança do Trabalho em cada Estado brasileiro.

⇒ Leia também: Como Surgiu a profissão do Técnico em Segurança do Trabalho.

Piso salarial dos Técnicos em Segurança do Trabalho

O piso salarial da categoria é determinado por uma negociação entre sindicatos de trabalhadores e de empregadores, que dá origem à chamada Convenção Coletiva de Trabalho. Cada Estado da Federação tem a sua Convenção Coletiva, que é atualizada periodicamente.

Alguns estados têm diferentes pisos para cada área de atuação, como por exemplo indústria, comércio ou hospitalar. Para saber qual é o piso da sua região, acesse o site do seu sindicato.

⇒ Leia também: O que faz o Técnico em Segurança do Trabalho?.

Média salarial dos Técnicos em Segurança do Trabalho brasileiros

O salário pago a um Técnico em Segurança do Trabalho varia de Estado para Estado. Embora a responsabilidade seja a mesma, o salário costuma ser maior nos Estados mais industrializados.

Segundo o site de empregos Catho, um Coordenador de Segurança do Trabalho chega a ganhar em média R$ 6.700,00. Confira a média nacional de salários, segundo o site:

  • Estágio em Segurança do Trabalho: R$ 724,99;
  • Auxiliar Técnico em Segurança do Trabalho: R$ 1.289,85;
  • Assistente em Segurança do Trabalho: R$ 1.426,36;
  • Professor de Segurança do Trabalho: R$ 1.803,33;
  • Analista de Segurança do Trabalho: R$ 3.231,68;
  • Técnico em Segurança do Trabalho: R$ 2.431,16;
  • Analista de Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde: R$ 3.069,46;
  • Supervisor de Segurança do Trabalho: R$ 3.523,86;
  • Coordenador de Segurança do Trabalho: R$ 5.272,07;
  • Coordenador de Saúde, Segurança e Meio Ambiente: R$ 6.732,89.

Nesta outra relação, a média salarial real em cada Estado brasileiro:

  • Alagoas: R$ 1.907,09;
  • Amazonas: R$ 2.216,75;
  • Bahia: R$ 1.999,01;
  • Ceará: R$ 2.102,31;
  • Distrito Federal: R$1.879,69;
  • Espírito Santo: R$1.985,23;
  • Goiás: R$1.922,18;
  • Maranhão: R$1.908,76;
  • Minas Gerais: R$ 1.930,78;
  • Mato Grosso do Sul: R$ 1.852,71;
  • Mato Grosso: R$ 1.952,97;
  • Pará: R$2.018,24;
  • Paraíba: R$1.835,82;
  • Pernambuco: R$ 1.968,88;
  • Piauí: R$ 1.947,50;
  • Paraná: R$1.942,85;
  • Rio de Janeiro: R$ 2.004,06;
  • Rio Grande do Norte: R$ 1.737,39;
  • Rio Grande do Sul: R$1.915,61;
  • Roraima: R$ 1.751,14;
  • Santa Catarina: R$1.973,91
  • Sergipe: R$1.930,85;
  • São Paulo: R$ 2.186,43.

Gostou da publicação sobre quanto ganha um técnico em segurança do trabalho? Então, aproveite e leia também: Porque fazer o Curso Técnico em Segurança do Trabalho.


Veja também

Comentários

  1. Roberta Araújo da Costa

    São Paulo é o estado que paga um piso (Convenção coletiva 2015/2016 valor de R$ 2,958.37) maior que demais, falo do Técnico em Segurança do Trabalho, minha profissão com Gestão Ambiental, 15 anos de experiência e a 5 desempregada, devido à crise. Fui demitida por conta de redução de custos (empregados) na fábrica, que tinha 3 turnos hoje está só com 01. Lamento nossa profissão ser existente por obrigação do empresário atingir um número de funcionários e grau de risco, ficamos nessa necessidade para atuar. Independente do ótimo profissional, falou em cortar curtos, estamos encabeçando as listas.

    Responder
  2. João Henrique

    Infelizmente esse piso só é respeitado na maioria das vezes por 10 ou no máximo 20%, aqui no Rio de Janeiro a média é de R$ 1.200,00 á R$ 1.700,00 e se quiser ganhar esse salário de 1700,00, você tem que ter um bom tempo de experiência e um currículo invejável. Por isso e por outras coisas a área está ficando pobre de bons profissionais, pois não adianta você ter todo o conhecimento da área e tomar uma enorme responsabilidade contigo se o seu salário não te acompanha. Tem muito TST por aqui que já abandonaram a área e muitos estão querendo abandonar por isso.

    Responder
    1. ocione lima da silva

      Realmente estou na área a cinco anos e faz 1 ano desempregada salários baixo muita responsabilidade pouco dinheiro falta vagas.

      Responder
  3. Mauricio Lourenço

    É,…..esqueceram de Palmas no Tocantins???? Lá também tem muitos Tsts na luta a favor da prevenção de acidentes….e tem um Sindicato da classe!!! Pois é Roberta, nossa área tem uma sofrência daquelas, principalmente nos momentos em que passa nosso País. Seria oportuno também, a quem interessar possa, seguir os caminhos do empreendedorismo, constituir uma micro-empresa e vender EPIs & EPCs…..que tal??? Na crise temos que tirar o S….CRIE.

    Responder
    1. Alberto

      Vdd … O piso do tst no Tocantins .me não Falam . Uai Tocantins é um estado tbem do Brasil e sim temos sindicato ..mm então quando for fazer esta enquete …Mas claro certifique dos 26 estado no caso 27 DF mais cedo falaram dele mais o TO não. …..

      Responder
  4. Lourenço

    Eu tenho 12 anos de Experiência em TST. Laguei esse ramo devido a responsabilidade ser muito grande e o salário muito baixo. Hoje eu trabalho de pedreiro, mecânico montador e lixador, e tenho menos responsabilidade e ganho muito mais. Quando algum amigo fala de fazer o curso de TST, eu aconselho não fazer, procurar qualquer outro curso menos o de TST.

    Responder
  5. ocione lima da silva

    Baixa remuneração muitas pessoas formandas, poucas vagas descaso com nós profissionais da área desemprego total estou desempregada a um ano e olha q tenho experiencia na área aqui em pernambuco.

    Responder

Comentário