Absenteísmo e Presenteísmo – Qual a Diferença?

Neste artigo iremos entender o que significa absenteísmo e presenteísmo, bem como descobrir qual a diferença entre eles.

O trabalho é por muitos, considerado um aspecto desagradável na vida, enquanto deveria ser uma fonte de bem-estar, recompensa, realização pessoal e socialização. Devemos entender que o problema não está no trabalho enquanto uma área da vida do ser humano, mas sim as condições tangíveis e intangíveis do trabalho que configuram a qualidade de vida ou não.

Que a falta de qualidade de vida no trabalho ocasiona em faltas frequentes a gente já sabe, porém o que muita gente não sabe é que a falta de bem-estar no trabalho também pode gerar, além do absenteísmo, outros fenômenos como o presenteísmo.

O que significa Absenteísmo e Presenteísmo?

Absenteísmo consiste basicamente no fenômeno da ausência do trabalhador ao trabalho, seja por falta ou por atrasos. Pode ser causado por diversas questões, como doenças, condição de saúde, problemas pessoais, doenças na família, dificuldade de transporte, desmotivação, tratamento inadequado na empresa, entre outros.

A principal causa da falta e dos atrasos são as doenças e condições de saúde, isto é, dores de cabeça, de coluna, doenças cardiovasculares, alergias, doenças autoimunes, transtornos psicológicos como depressão, Síndrome do pânico, ansiedade, estresse, bem como dependência química, como tabagismo e alcoolismo.

Todas estas condições citadas acima estão relacionadas ao trabalho, pois um ambiente inadequado contribui com o desenvolvimento ou agravamento destas e outras doenças, fazendo com que o trabalhador, muitas vezes, prefira faltar, não conseguir ir ao trabalho ou mesmo vai, mas não consegue permanecer no ambiente de trabalho.

Contudo, o absenteísmo deve ser analisado, pois pode ser motivado por fatores organizacionais ou não. Veja, portanto, as classificações do absenteísmo:

  • Voluntário: quando não há causas justas, não havendo amparo legal;
  • Por doença: ausência para tratamento de saúde (médico, odontológico, psicológico, fisioterápico, etc);
  • Por doença ocupacional: ausências por problemas de saúde ocasionados no trabalho;
  • Compulsório: a chefia ou outra autoridade solicita a ausência do colaborador por suspensão, prisão ou algum acontecimento que impeça o trabalhador chegar ao trabalho.

O presenteísmo, por sua vez, consiste na presença do trabalhador mesmo estando sentindo mal-estar físico e/ou emocional, dores, fadiga, alergias, fraquezas, enfim, o colaborador trabalha doente, o que faz com que a produtividade, o rendimento, a motivação e a satisfação caiam exponencialmente.

O absenteísmo e presenteísmo são dois fenômenos que acontecem em empresas quando há clima organizacional desfavorável, más condições de saúde, relacionamentos inadequados, falta de respeito, assédio moral, riscos de acidente, falta de ergonomia, enfim, ambos são prejudiciais tanto para o trabalhador como para a empresa.

Diferença entre Absenteísmo e Presenteísmo

Sabemos que o absenteísmo e presenteísmo têm como semelhança os prejuízos e algumas causas, ambos são indesejados. Saiba agora, a diferença entre eles:

  • Custos: o gasto da empresa como absenteísmo é maior, pois além de perder na produtividade, a empresa tem que cobrir as despesas de saúde, de afastamento, substituição do funcionário. Por outro lado, os prejuízos financeiros com o presenteísmo resume-se à queda na produtividade;
  • Riscos: o presenteísmo, diferente do absenteísmo, oferece riscos aos demais funcionários e aos clientes, por meio de infecções, contaminação de vírus e bactérias, além de que a atenção e concentração são diretamente afetadas, podendo aumentar o risco de acidentes de trabalho;
  • Imagem: o absenteísmo e presenteísmo afetam a imagem da empresa, porém de formas diferentes. O absenteísmo aponta que a saúde não é uma preocupação da empresa, bem como o clima organizacional, o que faz com que haja afastamento de talentos, clientes e parceiros. O presenteísmo pode assustar as pessoas relacionadas, que ao verem a frequência de funcionários doentes, passam a questionar a confiança e a credibilidade da empresa;
  • Diagnóstico: o absenteísmo é mais fácil de ser percebido para que a empresa tome as medidas necessárias, já o presenteísmo pode ser um problema imperceptível, de forma que os gestores apenas aceitem que alguns funcionários estejam doentes, não relacionando isto com a queda da produtividade, além disso, o absenteísmo é mais provável de ser responsabilizado pela empresa, enquanto que no presenteísmo, muitas vezes, o funcionário que trabalha doente é valorizado, sendo apontado como aquele que mesmo doente, não falta.

Gostou do texto sobre a diferença entre o absenteísmo e presenteísmo? Então, acompanhe o Blog Segurança do Trabalho pelas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram e Google plus.

Veja também

Comentários

Comentário