O que é PPRA?

Saiba o que é PPRA. Confira!

A sigla PPRA ou Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. De acordo, dispõe o subitem 9.1.3 da norma regulamentadora nº 09 (NR-09) do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE:

9.1.3 O PPRA é parte integrante do conjunto mais amplo das iniciativas da empresa no campo da preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, devendo estar articulado com o disposto nas demais NR, em especial com o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO previsto na NR-7.

A norma regulamentadora nº 09 (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA) tem fundamentação legal através do capítulo V do titulo II da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, referente à Segurança e Medicina do Trabalho.

O subitem 9.1.1 da norma regulamentadora nº 09, estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação do programa de prevenção de riscos ambientais – PPRA para todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados, independente do número de funcionário e do grau de risco.

Além disso, o subitem 9.3.1.1 da NR-09, dispõe que a elaboração, implementação, acompanhamento e avaliação do PPRA poderão ser feitas pelo Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do TrabalhoSESMT ou por pessoa ou equipe de pessoas que, a critério do empregador, sejam capazes de desenvolver o disposto na norma regulamentadora nº 09.

⇒ Leia também: PPRA ou PCMSO – Qual deve ser feito primeiro?

Objetivo do PPRA

O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA tem como objetivo a preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequentemente o controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais.

⇒ Leia também: Para que serve o PPRA.

Responsabilidades

Do empregador:

  • Estabelecer, implementar e assegurar o cumprimento do PPRA como atividade permanente da empresa ou instituição.

Dos trabalhadores:

  • Colaborar e participar na implantação e execução do PPRA;
  • Seguir as orientações recebidas nos treinamentos oferecidos dentro do PPRA;
  • Informar ao seu superior hierárquico direto ocorrências que, a seu julgamento, possam implicar riscos à saúde dos trabalhadores.

Riscos Ambientais contemplados no PPRA

O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA contempla como riscos ambientais os agentes físicos, químicos e biológicos existentes nos ambientes de trabalho. Conforme estabelece a norma regulamentadora nº 09, no item 9.1.5, da portaria nº 3.214, de 08 de junho de 1978:

9.1.5 Para efeito desta NR, consideram-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos e biológicos existentes nos ambientes de trabalho que, em função de sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, são capazes de causar danos à saúde do trabalhador.

Dessa forma, os riscos mecânicos (acidentes) e ergonômicos não são de previsão obrigatória no programa de prevenção de riscos ambientais – PPRA, porém deverão ser considerados e devidamente conduzidos com base em laudos complementares a serem desenvolvidos.

⇒ Leia também: O que é AET (Análise Ergonômica do Trabalho)?

A norma regulamentadora nº 09 (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA), define os agentes ambientais (físicos, químicos e biológicos) como:

  • Agentes físicos são as diversas formas de energia a que possam estar expostos os trabalhadores, tais como: ruído, vibrações, pressões anormais, temperaturas extremas, radiações ionizantes, radiações não ionizantes, bem como o infra-som e o ultra-som.
  • Agentes químicos são as substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo pela via respiratória, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores, ou que, pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato ou ser absorvidos pelo organismo através da pele ou por ingestão.
  • Agentes biológicos são as bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre outros.

⇒ Leia também: Riscos de Acidentes e Ergonômicos no PPRA.

Gostou do texto? Então, não deixe de acompanhar o Blog Segurança do Trabalho pelas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram e Google plus.

Veja também

Comentários

  1. FRANCISCO SOUZA

    SOU GESTOR AMBIENTAL-UEMA E GOSTO MUITO DO ASSUNTO SEGURANÇA DO TRABALHO, PRINCIPALMENTE QUANDO SE TRATA DO PPRA, QUE É UM PROGRAMA INTERESSANTE E DE MUITA IMPORTÂNCIA E OBRIGATORIEDADE DENTRO DAS EMPRESAS, TENDO A VISÃO NA PROTEÇÃO DAS PESSOAS E QUE VISA A PROTEÇÃO DA SAÚDE E INTEGRIDADE FÍSICA DOS TRABALHADORES. MUITO BOM. VEJA, ENTENDA, APRENDA E CURTA!!! BOA NOITE!!!

    Responder
  2. Mônica

    Estou cursando enfermagem do trabalho, o conhecimento desta NR e a existência do PPRA são de grande relevância para o conhecimento dos profissionais da área. As explicações foram de grande valor para compreensão do programa.

    Responder
  3. Leonardo Costa

    Boa tarde.

    Gostaria de saber onde está localizada, regulamentada, que deve ser dado treinamento de direção defensiva para os funcionários de uma empresa?

    Responder
  4. geraldo

    Qual sistema preventivo de combate a incêndio previsto para fornos de carvoaria?
    Tem vários fornos cobertos, que de acordo com a definição da norma é considerada área construída.
    Será que necessidade de sistemas de hidrantes e alarme de incêndio?

    Responder

Comentário