Psicologia Organizacional e do Trabalho – Qual a Diferença?


A psicologia no contexto do trabalho em geral se iniciou como psicologia industrial em consequência à Revolução Industrial, a prática desta área se resumia em recrutamento e seleção de pessoas.

A psicologia industrial evoluiu seu saber de acordo com o tempo, com novos estudos e sob influência de marcos históricos, como a Revolução Francesa e a Segunda Guerra Mundial. No pós-guerra, a psicologia industrial desenvolveu novas técnicas, conceitos e diferentes abordagens, nascia então novos objetivos de atuação, a saber: treinamento de habilidades, avaliação de desempenho, liderança e classificação de pessoal.

Naturalmente, a psicologia industrial continuou evoluindo suas teorias e práticas, hoje em dia, o desenvolvimento desta área ocorre através de pesquisas e através da própria prática, no entanto é referida como Psicologia Organizacional e do Trabalho.

Vale adiantar que embora ambas sejam relacionadas, psicologia organizacional não é sinônimo de psicologia do trabalho, há diferenças pontuais entre elas e é disso que se trata o presente artigo, acompanhe!

O que é psicologia organizacional?

Organização é um todo composto de diferentes partes (órgãos) integradas, por isso usa-se este termo para se referir a uma empresa, já que esta é composta de diversos setores e recursos, os quais possibilitam seu funcionamento.

A partir disso, é possível entender que a psicologia organizacional está estreitamente relacionada ao âmbito empresarial e por isso, seu embasamento teórico e suas práticas são direcionadas ao que acontece nos setores e com os recursos.

A atuação da psicologia organizacional é voltada, portanto, à organização, isto inclui:

  • Recrutamento e seleção;
  • Análise e descrição de cargos;
  • Diagnóstico organizacional;
  • Pesquisa e intervenção no clima organizacional;
  • Pesquisa e intervenções na cultura organizacional;
  • Comportamento organizacional;
  • Treinamento de habilidades;
  • Desenvolvimento de lideranças.

O que é psicologia do trabalho?

O termo Psicologia do trabalho é mais abrangente no sentido de que o trabalho não depende de uma empresa, há diversas formas de atividade laboral às quais a psicologia do trabalho se direciona. Em outras palavras, esta área estuda o homem em seu ambiente ocupacional.

A atuação da psicologia do trabalho é direcionada ao homem no trabalho e isto envolve os seguintes princípios e práticas:

  • Trabalho em equipe e fenômenos grupais;
  • Comportamento humano;
  • Comunicação e Feedback;
  • Saúde e segurança;
  • Motivação e satisfação;
  • Competência e gestão por competência;
  • Absenteísmo e rotatividade;
  • Recrutamento e seleção;
  • Liderança.

⇒ Leia também: A importância da Psicologia na Segurança do Trabalho.

Diferenças entre psicologia organizacional e do trabalho

Apesar de que a psicologia organizacional e do trabalho sejam distintas, ambas são muito próximas e correlacionadas. Há semelhanças e diferenças entre as mesmas, verifique a seguir o que as difere:

  • O objeto de estudo: o objeto da psicologia organizacional é a corporação envolvendo seus recursos humanos, já o objeto da psicologia do trabalho é o homem no trabalho;
  • Prática: o psicólogo organizacional atua dentro da empresa através de diagnóstico organizacional, de processos seletivos, de aplicação de treinamentos de liderança e de habilidades, já o psicólogo do trabalho atua na ergonomia, na melhora das relações interpessoais, nas medidas preventivas de saúde e segurança, etc;
  • Objetivos: o objetivo da psicologia organizacional é aprimorar o recurso humano em prol da melhoria da organização concomitantemente promovendo melhorias ao trabalhador, o objetivo da psicologia do trabalho, por sua vez, é promover e garantir a saúde e a segurança do homem no seu trabalho, independente se o trabalho for em um ambiente empresarial.

A psicologia organizacional e do trabalho compõem a mesma área de atuação, por isso os cursos de especialização envolvem as duas áreas de maneira correlacionada. Dessa forma, pode-se concluir que as áreas, por mais que haja pontos de diferenciação, ainda assim, são desenvolvidas simultaneamente no que tange a pesquisa e a prática.

A importância de compreender a diferença entre psicologia organizacional e do trabalho está na caracterização de cada uma, na consciência do que é feito e assim no reconhecimento mais evidente dos resultados.


Veja também

Comentários

Comentário