DDS Brincadeiras no Trabalho

É comum que nasçam amizades no ambiente de trabalho, pois é um local onde se encontram diferentes pessoas, as quais se relacionam diariamente. É comum também que a forma de se relacionar seja, muitas vezes, descontraída entre os colegas, o que é interessante para trazer leveza no dia-a-dia, o que contribui também com a redução do estresse.

No entanto, para tudo deve haver limites. A atividade laboral deve ser, antes de tudo, focada, profissional e séria. Não há problema que haja descontração nas relações, o importante é que haja limite, saber até que ponto as brincadeiras, piadas e diálogos são saudáveis, para que o trabalho não seja prejudicado.

Além do resultado do trabalho, as brincadeiras no trabalho também podem afetar a segurança e a saúde. Portanto, deve-se prestar atenção com responsabilidade no trabalho para que nem as relações, nem o próprio trabalho e nem a saúde e a segurança sejam prejudicados.

Tem hora para tudo!

Guarde esta frase: tem hora para tudo, existe o momento certo para cada necessidade, inclusive para as brincadeiras no trabalho.

É sinal de amadurecimento saber o momento certo para cada coisa, pessoas maduras sabem quando o momento é propício para brincar, descontrair e sabem a hora de parar, são pessoas conscientes, que percebem os fatos muito bem, por outro lado, pessoas que não respeitam o espaço do outro, não sabem a hora de parar, não mensuram os limites ou mesmo não sabem dividir o tempo, são pessoas consideradas “chatas”, exageradas, imaturas.

Imaginem o quão satisfatório é finalizar um dia de trabalho com a consciência de que tudo foi concluído como o esperado, ou seja, quando o funcionário recapitula o dia de trabalho, percebe que produziu pouco e brincou muito, com certeza será um funcionário frustrado consigo mesmo.

Principais brincadeiras no trabalho prejudiciais

Basta criatividade entre os colaboradores para que surjam as brincadeiras no trabalho, o momento faz nascer a brincadeira, mas é importante não se deixar levar pelo momento, as brincadeiras saudáveis são aquelas realizadas de forma consciente. As que podem prejudicar e causar consequências graves são geralmente as discriminadas a seguir:

  • Corridas em corredores ou nas salas de produção;
  • Esconder, trocar ou inviabilizar o alcance de ferramentas;
  • Puxar o assento do colega no momento em que iria se sentar;
  • Provocar sustos nos colegas;
  • Utilizar máquinas para fazer corridas ou manobras (ex: empilhadeira, guindastes);
  • Esconder ou adulterar EPI’s;
  • Utilizar mangueiras de água ou de ar contra o colega;
  • Realizar bullying com colegas.

⇒ Leia também: A importância do Respeito no Ambiente de Trabalho.

Consequências das brincadeiras no trabalho

Além da frustração de perceber que está em um local de trabalho e não conseguir realizar suas funções com responsabilidade, há outras consequências que as brincadeiras no trabalho podem ocasionar:

  • Exposição aos riscos: diversos cargos utilizam máquinas, ferramentas ou mobílias perigosas e realizar brincadeiras neste ambiente pode causar sérios acidentes, ou seja, é falta de responsabilidade, de prudência e falta de consideração com o colega, que é alguém importante para você, pois é com quem você brinca, então provavelmente é alguém com quem você se preocupa;
  • Problemas de saúde: assim como os acidentes se tornam mais propícios devido as brincadeiras em excesso, a saúde mental também pode ser prejudicada, inclusive a do próprio causador da brincadeira;
  • Brigas no ambiente de trabalho: quando as brincadeiras ultrapassam os limites, pode gerar confusões entre os colegas, devido a ofensas, que também geram emoções inadequadas para o ambiente de trabalho, pois tais emoções podem contribuir com acidentes, doenças e distúrbios psicológicos;
  • Desligamento: as brincadeiras no trabalho podem se tornar um problema de gestão e passar a ser motivo de desligamento, já que o funcionário deixa de oferecer seus recursos (habilidades, conhecimentos e atitude) para a empresa.

O que fazer diante das brincadeiras no trabalho?

Muitos colaboradores se incomodam com o excesso de brincadeiras, mas não sabem como agir para reduzi-las e evitá-las, muitas vezes por medo de não ser aceito pelo grupo, de ser visto como o careta da equipe, acaba agindo de forma omissa. O ideal é impor para o grupo que há momentos para tudo e que há limites, para isso é preciso autoconfiança, segurança, maturidade e foco.

Ao perceber que determinadas brincadeiras no trabalho vêm causando problemas ou oferecendo riscos, é preciso informar os gestores e/ou SESMT, pois em situação de risco de acidente, a vida humana está em questão, além disso, casos de bullying também devem ser notificados para que a saúde mental do colega seja preservada.

Em suma, viver os momentos de forma leve não é o mesmo que viver brincando. Até porque algumas brincadeiras podem ser muito perigosas e pesadas.

Veja também

Uma ideia sobre “DDS Brincadeiras no Trabalho

  1. ELIFAS LEVI DA SILVA CORONEL

    Excelente trabalho estão todos de parabéns!!! Pela escolha dos temas e principalmente da forma como são abordados utilizando uma maneira simples e objetiva de esclarecimentos pertinente a nossa área! Obrigado!!!

    Responder

Comentário

CAPTCHA