Tipos de Extintores e suas Aplicações

FOGO, FOGO, FOGO!

Ninguém gosta de ouvir essa sequência de palavras, mas não é para menos, o fogo tem muitas utilidades e é essencial na vida do homem, principalmente na vida moderna.

Sua descoberta revolucionou a geração e trouxe mais independência para o homem colaborando também para sua criatividade. Contudo, o fogo pode ocasionar grandes prejuízos, seja patrimonial, humano ou ambiental.

O fogo se forma por meio de uma combinação que precisa ser contínua para que continue agindo, caso contrário, com a perda de um de seus componentes, o mesmo é fulminado.

A combinação consiste em uma reação em cadeia com o material oxidável (combustível), material oxidante (comburente), uma fonte de ignição (energia) e por fim, a reação em cadeia para que o mesmo se propague.

É importante ressaltar que um princípio de incêndio é possível ser apagado por qualquer civil idôneo, por outro lado, quando as chamas se propagam e há um incêndio, é necessário deixar a cargo dos especialistas.

Para que ocorra uma combustão são necessários:

  1. Combustível é o material (sólido, líquido ou gasoso) capaz de queimar e alimentar a combustão;
  2. Comburente é o material, geralmente o oxigênio, que possibilita as chamas e alimenta a combustão;
  3. Ignição é a energia mínima inicial necessária para que a combustão possa se processar;
  4. Reação em cadeia é o processo de queima auto-sustentável.

Porém, também é importante ter conhecimento de sua aplicação, caso contrário, o que poderia se tornar um combate ao incêndio, pode gerar uma grande tragédia.

Classes do Fogo:

As classes de fogo mais comuns são:

  • Classe A – Materiais sólidos, tais como: madeira, papel, tecido, etc.
  • Classe B – Combustíveis sólidos, líquidos e gases inflamáveis. Por exemplo: gasolina, óleo, vernizes, etc.
  • Classe C – Equipamentos e instalações elétricas energizadas. Por exemplo: Computadores, geradores, transformadores, quadro de distribuição, cabos, etc.

Além dessas, existem também as classes de fogo D, E e K:

  • Classe D – Metais inflamáveis (metais pirofóricos), tais como: magnésio, sódio, titânio, lítio e zircônio.
  • Classe E – Materiais radioativos, tais como: urânio, césio, etc;
  • Classe K – Óleos e gorduras em cozinhas residenciais e industriais.

Mas, quando há um incêndio ou seu princípio, é possível combatê-lo com extintores específicos para cada caso.

Os principais tipos de extintores são:

  • Extintor com carga d´água – É indicado para incêndios da classe A;
  • Extintor com carga de espuma mecânica – É indicado para incêndios das classes A e B;
  • Extintor com carga de dióxido de carbono (CO2) – É indicado para incêndios das classes B e C;
  • Extintor com carga de pó químico BC – É indicado para incêndios das classes B e C;
  • Extintor com carga de pó químico ABC – É indicado para incêndios das classes A, B e C;
  • Extintor com carga de halogenados (Halon) – É indicado para incêndios das classes A, B e C. Além disso, é mais eficiente que o extintor com carga de dióxido de carbono (CO2).

Também podemos citar:

  • Extintor da Classe D – Como próprio nome diz, é indicado para incêndios da classe D;
  • Extintor da Classe K – Indicado para incêndios da classe K.

Mesmo não sendo da área, um pouco de conhecimento a respeito dos tipos de extintores, pode fazer toda a diferença em um princípio de incêndio. Veja algumas dicas a respeito de extintores:

  • Verifique se está na validade;
  • Visualize se está carregado, o ponteiro deve estar no verde;
  • O cilindro nunca deve estar amassado ou enferrujado;
  • Analise se está em ponto estratégico;
  • Observe se o acesso não está obstruído;
  • Busque conhecimento a respeito dos tipos de incêndio e suas aplicações;
  • E, principalmente se há o selo do INMETRO.

Essa questão é muito séria, fogo é imprescindível na vida do ser humano, mas é necessário ter muita cautela no seu uso e quando há acidente, pode ser de grande proporção, mas é possível evitar com a devida precaução e sobretudo, controlar a sua propagação.

Veja também

Comentários

  1. Renato

    Eu me interesso muito por esses assuntos, apesar de não trabalhar na área, mas fiz os cursos de
    Téc. e de Tecgº em ST.

    Responder
  2. Felipe Machado

    Parabéns pelo post, bem abrangente, poucos sites vão além do incêndio classe C. Me ajudou em meu trabalho de Química. Gratidão

    Responder

Comentário

CAPTCHA