A importância de respeitar as diferenças no ambiente de trabalho


A sociedade é formada por indivíduos totalmente diferentes, no Brasil esta diversidade é ainda mais enfatizada por ser um país de território extenso e devido à miscigenação de diferentes povos. A verdade é que somos todos diferentes, mas todo mundo é igual.

A igualdade não quer dizer que todas as pessoas tenham as mesmas características, mas que todos têm o mesmo valor, cada um possui sua subjetividade e as diferenças não podem ser vistas como superiores ou inferiores.

Respeitar as diferenças do outro é essencial para um bom convívio social e é um ato de humanidade, aquele que não respeita as diferenças age com preconceito e discriminação.

O que difere as pessoas?

É válido enfatizar que somos diferentes, porém de uma forma igual. Por isso, a igualdade está justamente em respeitar as diferenças, já que elas existem em cada indivíduo. O que difere as pessoas não é somente a cor da pele, a classe social, o nível escolar, a cultura, a religião ou determinada deficiência, as diferenças estão muito além disso.

A real diferença entre as pessoas está na personalidade de cada uma, mesmo dois irmãos que recebem a mesma educação, os mesmos princípios e valores, terão identidades diferentes. Por isso, cada indivíduo é composto por diferentes crenças, valores, preferências, sonhos, qualidades, defeitos, forma de lidar com as situações da vida, etc.

O que é respeitar as diferenças?

No primeiro momento, pode-se pensar que o respeito pela diferença do outro envolve apenas não ter preconceito. Mas além disso, envolve também não fazer um julgamento das atitudes do próximo baseado nos seus próprios valores, envolve não diminuir o outro por determinada característica física, mental, cultural ou social, envolve não se considerar superior ao colega pelo cargo que ocupa, envolve não desmerecer o potencial ou duvidar da capacidade de alguém para desenvolver alguma função, etc.

Como disse, não ter preconceito é respeitar as diferenças, por isso, certos vocábulos, gestos, piadas e atitudes que ferem ao próximo podem, muitas vezes, ser enquadrados em crime, além de falta de respeito.

⇒ Leia também: A importância do Respeito no Ambiente de Trabalho.

Porque há desrespeito das diferenças?

Mesmo no Brasil, onde a diversidade cultural é grande, ainda há muito desrespeito. Mas como entender isto como um hábito tão corriqueiro do ser humano? Isto é, convivemos com diferenças dentro da própria casa e em todos os ambientes que frequentamos e ainda assim, as pessoas não conseguem aceitar as diferenças.

Pode-se imaginar que se trata de um problema individual, porém cultural – está culturalmente enraizado em cada indivíduo a dificuldade de aceitação e isto quer dizer que as pessoas não aceitam o próximo porque elas não conseguem aceitar a si mesmas, pois pessoas que se conhecem bem, sabem o que querem, reconhecem seus defeitos e limitações são mais capazes de compreender os outros.

O que nos incomoda no próximo, provavelmente é algo incômodo em si mesmo. Por isso, ter autoconhecimento contribui em respeitar as diferenças do outro, isto é, pessoas bem resolvidas consigo mesmas raramente projetam seus problemas no próximo.

Respeitar as diferenças no ambiente de trabalho

Em uma empresa é comum que haja trabalhadores de diferentes níveis de escolaridade, de diferentes culturas e classe social, além disso, no âmbito organizacional, há a hierarquia de cargos, o que também se enquadra como uma diferença entre indivíduos, mas não quer dizer que quem está em um cargo de chefia seja melhor do que aquele indivíduo que possui um cargo operário.

Portanto, no ambiente de trabalho, é preciso respeitar as diferenças, além das mencionadas anteriormente, também a atividade que cada um exerce na organização, pois cada função tem sua importância para o sucesso da empresa, o respeito e a valorização de cada trabalhador deve existir de forma natural e genuína.

Vale acrescentar que o respeito pela diferença não significa que o trabalhador deve receber apenas elogios, mas sim que deve haver igualdade de tratamento para todos os trabalhadores independente das diferenças, se for preciso que haja correção, chamar atenção, que seja feito independente do cargo, bem como se for merecido um elogio, um reconhecimento ou recompensa, que seja feito da mesma forma.

Evitar chamar atenção de alguém por causa de uma deficiência, por causa da religião, por causa da cor da pele ou por causa do cargo que ocupa também é uma forma de preconceito.


Veja também

Comentário