O que é Psicologia Ocupacional?

A saúde ocupacional é uma área ampla da saúde, a qual se preocupa com o bem estar físico, emocional e social do trabalhador. Desta forma, a psicologia ocupacional se envolve no contexto da saúde mental do trabalhador, se trata de uma área da psicologia voltada para o contexto do trabalho, é também conhecida como psicologia organizacional e do trabalho.

O papel da psicologia na saúde ocupacional é de prevenir, tratar e muito mais que isso, de melhorar a qualidade de vida no trabalho, angariando benefícios para o próprio trabalhador como para a organização.

O que faz a Psicologia Ocupacional?

De uma forma geral, o principal objetivo da psicologia no ambiente ocupacional é de garantir o bem-estar emocional, cognitivo e social.

Agora, de forma específica, são vários os objetivos da psicologia ocupacional, dentre eles está o alcance de melhorias no rendimento dos trabalhadores, bem como o aumento da satisfação e motivação no trabalho, pois estas questões são imprescindíveis na preservação da saúde mental do trabalhador. Além disso, é objetivo desta ciência compreender o comportamento humano dentro das organizações.

A partir disso, as práticas do psicólogo ocupacional incluem ações como:

  • Analisar o comportamento humano individual e em grupo;
  • Identificar fatores de risco à saúde mental e buscar eliminá-los ou reduzi-los;
  • Utilizar conclusões advindas das análises para promover melhorias;
  • Relacionar o perfil dos funcionários com o perfil do cargo;
  • Mediar conflitos e eliminar fatores desencadeantes dos mesmos;
  • Prevenir conflitos ao implantar estratégias de melhoria na comunicação, por exemplo;
  • Orientar os gestores no que tange formas de relacionamento e de gerenciamento de pessoas;
  • Contribuir com o saber da psicologia ocupacional para reter e desenvolver talentos;
  • Recrutamento, seleção e treinamento;
  • Ministrar palestras motivacionais e/ou informativas;
  • Aplicar dinâmicas de grupo.

Benefícios da Psicologia Ocupacional

Quando a saúde mental ocupacional é preservada, tanto o trabalhador como a organização são beneficiados em diversos níveis. Veja abaixo alguns destes benefícios da psicologia ocupacional para o trabalhador:

  • Redução do estresse;
  • Melhora no desempenho;
  • Aumento da satisfação;
  • Aquisição de novas habilidades e conhecimentos;
  • Aumento da confiança nos superiores e em si mesmo;
  • Melhora cognitiva (atenção, concentração, memória, pensamento), o que ajuda a evitar acidentes;
  • Eliminação do fator de risco para depressão, ansiedade, Burnout e outros transtornos psicológicos.

Agora, veja os benefícios da psicologia ocupacional para a empresa:

  • Qualidade de mão-de-obra;
  • Redução do absenteísmo e da rotatividade
  • Redução do índice de doenças e acidentes no trabalho;
  • Redução dos gastos com novos processos seletivos;
  • Redução dos gastos previdenciários e/ou com problemas de saúde;
  • Maior adesão e comprometimento do trabalhador com a empresa;
  • Melhora na imagem da empresa para os próprios funcionários e para o mercado;
  • Conquista de novos parceiros e clientes;
  • Crescimento da empresa e reconhecimento social.

Qual a diferença entre Terapia e Psicologia Ocupacional?

Existem áreas do saber que se complementam, juntas podem fazer grande diferença na vida do ser humano, portanto a Terapia ocupacional e a psicologia ocupacional são diferentes ciências, cada uma com objetivos e benefícios diferentes, porém ambas são importantes na saúde mental.

O que diferencia as duas é que a terapia ocupacional se trata de uma área que oferece estratégias para a reabilitação psicomotora, buscando devolver a autonomia e independência da pessoa através de atividades de trabalho ou de lazer. Assim, a terapia ocupacional utiliza o trabalho – muitas vezes – como uma ferramenta de reabilitação.

A psicologia ocupacional, por sua vez, se trata de uma área que promove ações a fim de preservar a saúde do trabalhador, o trabalho neste caso, é visto não como uma ferramenta de reabilitação, mas como um potencial de realização e satisfação desde que as condições de trabalho sejam adequadas.

As duas áreas se conectam, pois ambas se preocupam com a saúde mental e com questões como inclusão social e desenvolvimento humano, além disso, se complementam, pois o psicólogo ocupacional contribui ao tornar o ambiente de trabalho adequado para que o terapeuta ocupacional o utilize como ferramenta de reabilitação, sem que haja riscos de piora na condição de saúde.

Veja também

Uma ideia sobre “O que é Psicologia Ocupacional?

  1. Vitor Gaspar

    E bem dinamico este tema, pois cada profissional deve esta bem psicologicamente consigo mesmo, para poder passar para os demais um conselho, etc…

    Responder

Comentário