A evolução da mulher na área da Segurança do Trabalho

Atualmente vivemos uma transição na sociedade, em que cada vez mais as mulheres têm tido mais visibilidade, valorização e empoderamento. Esta mudança é bastante vitoriosa em relação às épocas mais conservadoras, no entanto, há ainda muitos obstáculos a serem vencidos.

Cada vez mais a mulher ocupa lugares na sociedade que antigamente eram ocupados praticamente apenas por homens, isto é, nos cursos técnicos, faculdades, congressos, cargos de chefia, concursos públicos, enfim, hoje em dia percebe-se que as pessoas presentes nestes ambientes são na sua maioria, mulheres.

Este fato faz com que o presente artigo exista e discuta a evolução da mulher, principalmente, com foco na área profissional e no âmbito da segurança do trabalho.

Conquistas dos Direitos das Mulheres

Ainda no início do século XX a mulher tinha como principal função cuidar do lar, da família, ter filhos e cuidar deles. Obviamente, que mesmo em épocas mais conservadoras, haviam mulheres que questionavam, lutavam e iam de encontro com as tradições sociais. No entanto, eram casos isolados, de forma que as mulheres não tinham ainda o direito de votar, não tinham o poder sobre o próprio corpo, nem a decisão e o controle de engravidar, muito menos perspectivas de carreira.

Com a Revolução Industrial e a segunda Guerra Mundial, a mulher passou a ser vista com maior valorização em relação a mão de obra, pois os homens haviam sido recrutados pelo exército, fazendo necessário que elas ocupassem as atividades laborais, mostrando seus valores profissionais.

Dessa forma, muitas mulheres perceberam seu potencial e passaram a lutar pelos seus direitos e a partir de então, a evolução da mulher não parou, apesar de ainda haver preconceito contra o sexo feminino, muito tem sido conquistado, inclusive no âmbito do trabalho.

Desafios da Mulher no Trabalho

Apesar do desafio de ser inserida em diversas áreas e cargos ter sido alcançado, há ainda o desafio de manter-se firme e conseguir realizar o trabalho conciliando as pressões que a sociedade promove sobre a mulher, além do desafio de lidar com o que parece ser uma necessidade de provar o potencial diariamente, sem dizer os desafios contra os preconceitos presente em todas as esferas sociais, o que muitas vezes expõe as mulheres a situações de assédio e violência.

Além disso, há a evolução da mulher contemporânea no que tange a maternidade, pois grande parte das profissionais, hoje em dia, tem como principal desafio conseguir conciliar o sucesso profissional com a responsabilidade de se tornarem mães, sem perder a qualidade e a saúde.

Evolução da Mulher na área da Segurança do Trabalho

Atualmente, observa-se cada vez mais o aumento da presença das mulheres nos cursos técnicos e superiores relacionados à segurança e saúde do trabalho. Nos últimos anos, esses cursos que eram bastante procurados e predominantemente do público masculino, tornaram-se cada vez mais requisitados pelo público feminino.

E como era esperado, as mulheres têm se destacado muito nestes cursos, pois são geralmente ótimas alunas, dedicadas, caprichosas, além da questão da precaução, da prudência e do bom relacionamento, que são qualidades muito importantes e atribuídas às mulheres. Dessa forma, as mulheres passaram a ser mais valorizadas como mulheres, estudantes e profissionais da área de segurança e saúde do trabalho.

As mulheres no ramo da segurança do trabalho, costumam ser mais detalhistas nas ações preventivas, atentas às novidades da legislação e da área de atuação, gerenciam conflitos eficientemente, tal como mais organizadas na preservação dos arquivos, materiais e equipamentos. Qualidades estas, que são muito buscadas nos processos seletivos nas empresas e que favorecem muito questões em prol da segurança e saúde do trabalhador.

Hoje em dia, as mulheres na área da Segurança do Trabalho estão quebrando paradigmas, exercendo seus cargos em segmentos que até certo tempo atrás, percebia-se uma certa resistência ao público feminino, como a mineração, a construção civil, entre outros.

É importante destacar a crescente procura pelo curso de técnico de segurança do trabalho, conforme o Ministério da Educação (MEC), o curso de técnico de segurança do trabalho é o mais procurado pelos estudantes que se cadastraram no Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). Além disso, as mulheres são maioria nas inscrições realizadas no Sisutec.

No entanto, apesar das qualificações das mulheres, muitas ainda sofrem para serem inseridas no mercado de trabalho, bem como o público masculino. Contudo, vale ter em mente que a maior evolução da mulher deve ser de valorizar o ser humano independentemente do seu sexo ou gênero, em outras palavras, a luta da mulher não deve ser uma competição com os homens, mas sim pela igualdade no trabalho e na sociedade.

Veja também

Comentário

CAPTCHA