Porque investir em segurança do trabalho?

Saiba porque investir em segurança do trabalho. Confira!

De acordo com o Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho de 2014, última compilação de informações disponibilizada pelo extinto Ministério do Trabalho e da Previdência Social (MTPS), o Brasil registrou naquele ano mais de 700 mil acidentes de trabalho. Desse total, mais de 400 mil foram referentes ao acidente típico, ou seja, quando o empregado já está exercendo suas atividades a serviço da empresa.

Diante dessa informação, infere-se que grande parte desses acidentes de trabalho poderiam ter sido evitados pelo uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e demais meios de proteção do trabalhador, pois a maioria das comunicações de acidente de trabalho se deu em razão da execução da atividade na empresa.

Dessa forma, prover a segurança no ambiente de trabalho para garantir a incolumidade física e mental do empregado, por si só, deveria ser motivo suficiente para investir em segurança do trabalho. Contudo, a importância da segurança do trabalho pode ser analisada por dois prismas, o operacional e o social.

Do ponto de vista operacional, tem-se, inicialmente, a necessidade de cumprimento da legislação que trata do tema, principalmente, as Normas Regulamentadoras (NR). O descumprimento do contido na legislação pode gerar multa à empresa e até a suspensão das atividades do estabelecimento enquanto não houver adequação aos preceitos legais.

Além disso, o investimento em segurança do trabalho reduz o risco de acidentes e de incidência de doenças ocupacionais, o que por sua vez, diminui o afastamento dos empregados de seus postos de trabalho. Em escala, isso resulta em maior produtividade, por não haver diminuição de mão-de-obra; redução de custos operacionais, haja vista não haver a necessidade de contratação temporária para repor um eventual afastamento; diminuição dos custos com o afastamento em si, pois os primeiros 15 dias de licença do empregado são custeados pela empresa; entre outros fatores.

⇒ Leia também: A importância da Segurança do Trabalho.

Há ainda as questões referentes aos impactos gerados pelo número excessivo de Comunicações de Acidente de Trabalho feitas ao INSS. Uma empresa que não investe em segurança do trabalho e possui número elevado de acidentes registrados, suporta os custos do aumento do Fator Acidentário de Prevenção (FAP), do Nexo Técnico Epidemiológico (NTEP), do Seguro de Acidente de Trabalho (SAT) e de possíveis ações regressivas do INSS contra a empresa.

No que concerne ao panorama social, a importância da segurança do trabalho está intrinsecamente ligada à responsabilidade social da empresa e sua imagem corporativa. O impacto positivo que o investimento em segurança do trabalho exerce é refletido no próprio ambiente de trabalho, por meio de empregados que se sentem valorizados pela empresa em que trabalham e no reposicionamento da empresa no mercado, em razão de suas boas práticas e do cumprimento da legislação trabalhista.

Em resumo, o objetivo maior que se busca com o investimento em segurança do trabalho é a prevenção de acidentes e de doenças ocupacionais ou do trabalho. Com isso em mente, levando-se em consideração tanto a análise operacional quanto a social, as empresas que investem na segurança do ambiente de trabalho possuem menos custos operacionais e trabalhadores mais dedicados.

Gostou do texto sobre porque investir em segurança do trabalho? Então, acompanhe o Blog Segurança do Trabalho pelas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram e Google plus.

Veja também

Uma ideia sobre “Porque investir em segurança do trabalho?

Comentário

CAPTCHA