Contagem de Tempo para Aposentadoria – INSS

Saiba como fica a contagem de tempo de contribuição com a nova regra para aposentadoria.

Foi aprovada recentemente uma alteração no cálculo do tempo mínimo para aposentar-se por tempo de contribuição. Agora, para ter direito ao benefício, será preciso obter uma pontuação mínima através da Fórmula 85/95.

O novo método de cálculo aumentará progressivamente o tempo de espera pela aposentadoria integral. Quem preferir obter antes o benefício poderá optar pelo sistema antigo, com aplicação do fator previdenciário – o que diminui o valor do benefício.

Aposentadoria por Tempo de Contribuição pelo Cálculo Antigo

Pela regra antiga, para ter direito ao benefício é preciso completar o tempo mínimo de 30 anos de contribuição para mulheres e 35 anos para homens, independentemente da idade.

O cálculo da renda mensal inicial considera os 80% maiores salários de contribuição do segurado entre julho de 1994 e a data do protocolo do requerimento de aposentadoria. Calcula-se a média sobre esses salários de contribuição e o resultado é multiplicado pelo fator previdenciário.

O que é Fator Previdenciário?

O fator previdenciário é um índice calculado a partir do tempo de contribuição, da idade do segurado e da sua expectativa de vida no momento da aposentadoria.

Foi criado para diminuir o valor das aposentadorias precoces, pois força indiretamente o trabalhador a prologar ao máximo sua vida laborativa para alcançar um salário de benefício maior. Além disso, diminui o risco de sobrecarga no sistema previdenciário.

Como Funciona a Nova Contagem de Tempo para Aposentadoria

A nova regra elimina a incidência do fator previdenciário. Para conseguir se aposentar, o segurado precisa atingir a pontuação estabelecida de acordo com seu sexo e o ano da aposentadoria.

Para chegar ao número de pontos, soma-se a idade do segurado ao tempo de contribuição. O tempo mínimo exigido continua sendo de 35 anos para homens e 30 anos para mulheres.

Por exemplo: um homem que quer se aposentar em 2015 pode ter 35 anos de contribuição e 60 anos de idade, ou 36 anos de contribuição e 59 anos de idade, e assim por diante.

Como a expectativa de vida aumenta anualmente, a partir de 2017 a fórmula sofrerá acréscimos de pontos, que poderão ser supridos tanto pela idade quanto pelo tempo de contribuição.

Gostou da nossa publicação sobre a contagem de tempo para aposentadoria? Então, acompanhe o Blog Segurança do Trabalho pelas redes sociais: Twitter, Facebook e Google plus.

Gostou do texto? Então, não deixe de compartilhá-lo:

8 Comentário

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA