Aplicativo do MPT para Denunciar Irregularidades Trabalhistas

Recentemente, o Ministério Público do Trabalho – MPT lançou um novo aplicativo chamado Pardal MPT, destinado aos dispositivos móveis de sistema operacional Android e em breve, apresentará versões para o iOS e outros sistemas operacionais de dispositivos móveis.

O aplicativo do Ministério Público do Trabalho – MPT tem como objetivo facilitar e melhorar a captação dos flagrantes de irregularidades trabalhistas, como: fraudes no contrato de trabalho, trabalho escravo, exposição a riscos de acidentes do trabalho ou doenças profissionais, exploração de trabalho infantil, discriminação contra trabalhadores, atos contra a liberdade sindical, etc.

O aplicativo MPT Pardal do Ministério Público do Trabalho garante o sigilo absoluto do denunciante e a automática autuação do processo eletrônico de investigação no MPT em qualquer das 125 unidades do órgão no Brasil.

A página do aplicativo destaca em sua página no Google Play que o Ministério Público do Trabalho (MPT) tem a missão de defender os direitos coletivos dos trabalhadores e não atua em defesa de direitos meramente individuais.

Além disso, não deixe de conferir também o aplicativo gratuito da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT para celulares e tablets com sistema operacional Android. Para saber mais sobre esse aplicativo, acesse: Aplicativo da CLT para Celular e Tablet.

⇒ Leia também: Como Denunciar Irregularidades Trabalhistas.

Aplicativo para Denunciar Irregularidades Trabalhistas

Aplicativo do MPT
Fonte: Google Play – App Pardal MPT.

Portanto, confira o Aplicativo Pardal MPT para Celular e Tablet com sistema operacional Android, desenvolvido pelo Ministério Público do Trabalho – MPT.

  • Para obter mais detalhes sobre aplicativo e como instalar no seu aparelho, acesse:

Aplicativo – Pardal MPT – Denúncias. (Google Play)

Gostou do aplicativo do MPT para denunciar irregularidades trabalhistas para celulares e tablets com sistema operacional Android? Então, acompanhe o Blog Segurança do Trabalho pelas redes sociais: Twitter, FacebookGoogle plus.

Fonte: Ministério Público do Trabalho – Texto escrito pelo Blog Segurança do Trabalho.

Gostou do texto? Então, não deixe de compartilhá-lo:

15 Comentário

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 5 =