Tipos de Ergonomia


Confira os tipos de ergonomia.

Inicialmente, vale apontar o significado de ergonomia, que vem do grego “ergo”, cujo o significado é trabalho e “nomus”, cujo significado é regras. Dessa forma, entende-se como o conjunto de regras para a realização do trabalho.

Agora, sob um ponto de vista mais científico, entende-se por ergonomia a ciência multidisciplinar que estuda o homem em relação aos meios de produção, buscando alcançar três objetivos básicos:

  • Conforto;
  • Segurança;
  • Eficiência.

Pode não parecer, mas esta ciência é bastante ampla e complexa, por isso tem caráter multi e interdisciplinar, isto é, conta com diferentes especialidades, como psicologia, antropologia, engenharia, medicina, sistemas de informação, administração, arquitetura, etc. Além disso, ela se divide em diferentes tipos de ergonomia:

Acompanhe a leitura para entender a diferença de cada tipo.

Ergonomia Cognitiva

A ergonomia cognitiva assim como os outros tipos de ergonomia também visa a preservação da saúde e da segurança no trabalho, porém este tipo tem como objeto de estudo os processos mentais, que incluem:

  • Atenção;
  • Emoções;
  • Inteligência;
  • Concentração;
  • Memória;
  • Raciocínio;
  • Percepção;
  • Pensamentos;
  • Tomada de decisão.

Desta forma, o contributo da ergonomia cognitiva na segurança do trabalho é que ao ser aplicada, o trabalhador passa a ter seus processos mentais em melhor funcionamento, mais preservados, ou seja, com mais atenção e melhor tomada de decisão é possível evitar acidentes, com maior bem-estar cognitivo é possível reduzir os índices de estresse e assim por diante.

Ergonomia Organizacional

A ergonomia organizacional é um dos tipos de ergonomia mais falados neste âmbito, isto porque ela abrange diversos aspectos, mas é preciso salientar que é focada nos fatores da organização, isto é:

  • Clima organizacional;
  • Cultura organizacional;
  • Comportamento humano nas instituições;
  • Modo de trabalho;
  • Condições ambientais do trabalho;
  • Recrutamento e seleção;
  • Retenção de talentos;
  • Qualidade de vida no trabalho;
  • Fiscalização da segurança no trabalho.

O contributo da ergonomia organizacional na segurança do trabalho está na melhora do clima organizacional, o que auxilia evitando diversas doenças relacionadas ao trabalho, inclusive as de caráter psicológico, bem como aumenta a adesão dos funcionários às regras da empresa, melhora o relacionamento interpessoal, o que ajuda com a segurança do trabalho devido ao cuidado mútuo.

Outro aspecto a exemplificar é a questão do recrutamento e seleção, que é uma etapa organizacional que ajuda a preservar acidentes, pois neste momento é possível selecionar pessoas com características de cautela, atenção, correta em relação às regras, etc.

Ergonomia Física

Este tipo de ergonomia também é muito falado, pois aparentemente é mais prático e tangível, perceptível aos olhos, pois se trata de uma ergonomia que adapta o ambiente físico para maior conforto do trabalhador. É muito focada na anatomia e biomecânica, por isso se aplica no posto de trabalho e nas instalações da empresa. Veja abaixo algumas intervenções da ergonomia física:

  • Adequação regulamentada do mobiliário;
  • Uso dos equipamentos de segurança;
  • Uso adequado de computadores e dispositivos;
  • Aplicação na iluminação, ruídos, temperatura;
  • Investigação e identificação de riscos de acidentes;
  • Adequação do posto de trabalho (seja ele composto por computador, dispositivos eletrônicos, maquinário, mesa de costura);
  • Conscientização sobre como levantar pesos, deslocar e descarregar caixas, etc.

⇒ Confira também: Ergonomia física, Cognitiva e Organizacional: Qual a Diferença?

Como os tipos de ergonomia são aplicados

Há quatro maneiras através das quais a ergonomia cognitiva, a ergonomia organizacional e a ergonomia física são aplicadas:

  1. Correção: quando há necessidade, deve haver modificação dos aspectos inerentes a todos os tipos de ergonomia, ou seja, na ergonomia física – por exemplo – deve-se corrigir a iluminação, os postos de trabalho, a temperatura, etc.
  2. Concepção: relacionado ao conhecimento científico que contribui com o projeto físico (ex: projeto de máquinas, arquitetura do posto de trabalho), bem como do projeto organizacional (ex: plano de carreiras, planejamento de liderança, treinamentos) e ainda, de planejamentos de melhoria psicológica (ex: palestras, métodos de aprimoramento cognitivo, etc).
  3. Conscientização: visa a ensinar e promover reflexões nos trabalhadores para que estes tenham maior adesão aos métodos de segurança no trabalho, ou seja, utilizem os equipamentos corretamente, saibam a postura correta para executar as atividades laborais, etc.
  4. Participativa: promover trabalho em equipe, a fim de que cada funcionário cuide da sua segurança e do seu colega, além disso, também diz respeito à participação no Comitê Interno de Ergonomia, que permite aprimorar cada vez mais as condições de trabalho.

Percebe-se, por fim, que os tipos de ergonomia estão todos interrelacionados, que contribuem e afetam um ao outro, de forma que todos devem contemplar tanto a correção, como a concepção, a conscientização e a participação ativa.


Veja também

Comentário