O que é Biossegurança?


Entende-se por biossegurança o conjunto de medidas de prevenção, de proteção e de redução de risco nos cenários de pesquisa, do trabalho, da saúde e da educação. O termo bio é referente à palavra vida, com isso, podemos dizer que se trata da segurança à vida como prioridade em qualquer atividade.

Portanto, vale compreender que a ideia de vida não envolve apenas a vida humana, mas também a vida animal, vegetal e os recursos naturais importantes à vida.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), o termo biossegurança refere-se a uma área do conhecimento e a define da seguinte maneira: condição de segurança alcançada por um conjunto de ações destinadas a prevenir, controlar, reduzir ou eliminar riscos inerentes às atividades que possam comprometer a saúde humana, animal e o meio ambiente.

Aplicação da biossegurança

Em todos os processos de pesquisa, desenvolvimento, procedimento e atividades profissionais deve haver o fundamento da biossegurança. Isto quer dizer que se trata de um princípio fundamental para a ciência.

O desenvolvimento científico deve ser seguro para quem o realiza, para quem participa e para quem é afetado com os resultados. Assim, as empresas devem estar atentas à segurança não só dos seus funcionários, mas também dos seus clientes e da sociedade afetada pelo exercício de suas ações.

Por exemplo, uma indústria que descarta resíduos em rios ou lagos está violando os princípios da biossegurança e afetando uma comunidade ao proporcionar riscos de contaminação, poluição de recurso natural, enfim.

Medidas de segurança biológica

Compreende-se como medida de segurança toda ação que ajude com a preservação da segurança no dia a dia, estas ações podem ter caráter preventivo, ergonômico, químico, psicológico e biológico, este último é o tipo sobre o qual iremos aprofundar.

Portanto, as medidas de biossegurança envolvem ações que diminuem o risco de infecção e de contaminação. Alguns exemplos de ações estão especificadas abaixo:

  • Oferta de luvas para manusear objetos e materiais contaminados;
  • Oferta de jalecos, aventais, máscaras e óculos;
  • Oferta de álcool em gel para esterilização das mãos em locais propícios;
  • Conscientização sobre a higienização das mãos;
  • Conscientização do manuseio adequado de maçanetas, botão de elevador, telefones, interfones, evitando disseminação de bactérias;
  • Descarte correto de materiais contaminados, hospitalares, químicos, etc;
  • Preparação de locais e de materiais com possibilidade de radiação;
  • Equipamento de biossegurança direcionada ao risco de exposição à radiação;
  • Higienização, esterilização e descontaminação de equipamentos, maquinário, mobília, superfícies, etc;
  • Descarte adequado de resíduos industriais, evitando acúmulo;
  • Eliminação de vetores biológicos, por exemplo: mosquitos, roedores, caramujos, etc.

Classificação de riscos biológicos

Esta classificação é importante para que seja possível visualizar a prioridade de ação da biossegurança de acordo com o grau de risco:

  • Risco 1: quando agentes biológicos possui baixo ou nulo potencial de contaminação de animais adultos sadios e humanos;
  • Risco 2: quando um agente biológico oferece risco moderado de infecção ou contaminação de animais ou humanos. O risco moderado é considerado de acordo com a propagação do agente biológico, portanto podendo passar de risco moderado para grave. Neste sentido, aplica-se análises clínicas e laboratoriais para conhecer o agente e sua forma de ação;
  • Risco 3: o agente biológico é considerado um patógeno, pois oferece riscos patológicos à comunidade, ou seja, infecções graves em animais ou humanos e com risco aumentado por propagação entre indivíduos. Aplica-se medidas de eliminação do agente e medidas terapêuticas;
  • Risco 4: agentes altamente patogênicos, com elevado grau de risco mortal e de propagação rápida e facilitada. Aplica-se ações de eliminação do patógeno, medidas terapêuticas e de profilaxia (vacinação, por exemplo).

Vale ressaltar que em ambientes de trabalho, tanto a empresa como cada colaborador tem a responsabilidade pela biossegurança de animais, de pessoas e do meio ambiente, com isso devem contribuir com a eliminação de vetores, bem como não promover a poluição ou o descarte de materiais inapropriados, que também sejam considerados agentes patogênicos.


Veja também

Uma ideia sobre “O que é Biossegurança?

Comentário