Os perigos do uso de celular no trânsito


O trânsito é composto por veículos, vias e pedestres, por isso cada um destes componentes deve funcionar de forma adequada para que haja segurança no trânsito. É fundamental que tanto os condutores de ônibus, caminhão, moto, carro quanto os pedestres mantenham sempre atentos no trânsito. A via, por sua vez, deve estar em condições apropriadas para a locomoção.

No entanto, a realidade é que tanto a via, como os condutores e os pedestres nem sempre funcionam da maneira esperada, acontece de as vias apresentarem buracos, obstáculos, falta de sinalização, bem como acontece de condutores trafegarem sob efeito de álcool ou com sono, ou ainda, distraídos por algum estímulo desnecessário e por fim, acontece dos pedestres andarem distraídos também.

O uso de celular no trânsito é um dos estímulos mais perigosos, pois interfere na atenção, dificultando detectar obstáculos nas vias, dificulta perceber pedestres e claro, retarda a ação em casos de acidente.

Infração de trânsito

O uso de celular no trânsito confere infração, determinada pela Lei 9.503/97 a qual institui o Código de Trânsito Brasileiro. A referida lei, em seu artigo 252 prevê o uso de aparelho celular no trânsito como uma infração média, cuja penalidade pode subtrair 4 pontos ao condutor, além de uma multa cobrada do proprietário do veículo.

Vale acrescentar que é considerada infração não somente o uso de celular no trânsito enquanto o veículo está em movimento, mas também em situações de congestionamento, filas e semáforo, isto é, quando a parada é temporária.

Como utilizar o celular no trânsito

Vale enfatizar que é proibido o uso de celular no trânsito, de forma que é inaceitável qualquer forma de uso, seja para realizar ou receber ligação telefônica nem mesmo com o uso de fones de ouvido, para ler ou redigir mensagens, para tirar fotos ou fazer vídeos, enfim, não é permitido usar celular no transito, independente da finalidade.

Desta forma, quando se torna necessário utilizar os recursos do celular, é recomendável que o condutor estacione o veículo em local seguro, deixando a faixa de transito livre, fazer o uso do celular e somente após finalizar o uso, voltar à via e seguir o trajeto.

⇒ Leia também: A Importância da Direção Defensiva.

Perigos do celular no trânsito

Sabemos que se trata de uma infração, mas mesmo assim muitos condutores continuam utilizando o celular, acreditando que não será pego e assim, não receberá a penalidade.

Realmente muitos condutores que fazem uso de celular no trânsito e acabam passando despercebidos pela fiscalização, devido à dificuldade de identificar que o condutor esteja utilizando o aparelho.

A principal dificuldade da fiscalização é no que tange a facilidade de desligar o aparelho antes que o agente chegue ao condutor, além disso, movimentos labiais percebidos pelos agentes nem sempre apontam que o condutor esteja falando ao telefone, ele pode estar cantando ou mesmo conversando com alguém.

No entanto, não sofrer penalidade não faz ninguém isento dos perigos, portanto, utilizar o aparelho enquanto dirige põe a própria vida em risco, como a dos pedestres e as dos demais condutores. Diante disso, vale a reflexão sobre o que vale mais a pena, parar um instante para usar o celular com segurança ou continuar confiando que nada irá acontecer e um dia sofrer um acidente grave ou mesmo machucar outra pessoa?

Afinal, porque proibiram o uso do celular no trânsito?

No mundo contemporâneo, nota-se uma grande mudança nas formas de comunicação, com isso o celular se tornou uma ferramenta muito presente no dia a dia para relações de trabalho, entretenimento, relacionamento, comercialização, etc.

Isto quer dizer que décadas atrás o celular não era um risco no trânsito por não ser utilizado tão frequentemente como agora. Afinal, uma regra é estabelecida quando há necessidade da mesma existir.

Percebeu-se que o uso do celular no trânsito vinha prejudicando a atenção dos condutores, de forma que muitas ocorrências de acidentes fossem associadas ao uso de tal aparelho, tornando necessária uma medida para diminuir os riscos.

Classifica-se a atenção em diferentes tipos, uma delas é a atenção difusa, exigida no trânsito, pois nela já existem inúmeros estímulos aos quais dividem a atenção, a saber: pedestres, demais veículos, animais, buracos, sinalização, galhos, objetos na via, etc.

Desta forma, qualquer outro estímulo que exija atenção, faz com que o condutor se distraia, aumentando significativamente os riscos de acidentes e dificultando a ação de reflexo.

O uso do celular no trânsito prejudica não só a atenção, como exige que uma das mãos seja retirada do volante ou do guidão. Dirigir com as duas mãos no volante ou guidão e com a atenção focada no trânsito são atitudes de direção defensiva. Seja um condutor responsável!


Veja também

Comentário