5 Cuidados com o Gás de Cozinha ou GLP


A sigla GLP significa Gás Liquefeito de Petróleo, mas é popularmente conhecido como gás de cozinha ou gás de botijão, é composto por uma mistura gasosa de hidrocarboneto obtido através do petróleo. O GLP é inodoro, portanto acrescenta-se mercaptana, um composto à base de enxofre, como uma medida de alerta para quando houver vazamento.

Trata-se de um gás de caráter asfixiante, uma vez que sua densidade é duas vezes maior que a do ar, o que faz com que o oxigênio seja expulso do ambiente tomado pelo GLP. Este caráter é o que torna tal produto tão inflamável, o que pode ocasionar em explosão.

A maioria dos lares brasileiros utiliza o gás de cozinha diariamente como principal recurso no cozimento das refeições, são poucas as pessoas que utilizam, por exemplo, fogão à indução e forno elétrico. Vale acrescentar que não são apenas os ambientes domésticos que utilizam o GLP, muitas empresas também disponibilizam cozinha aos funcionários, no qual contém fogão e claro, o botijão de gás.

Por ter se tornado um elemento muito comum no dia a dia, muitas pessoas acabam negligenciando os cuidados com o GLP, podendo causar sérios acidentes domésticos ou de trabalho.

Continue a leitura e descubra 5 cuidados com gás de cozinha que é preciso ter no dia a dia e assim, evitar transtornos e acidentes.

  • Aquisição do botijão:

O primeiro cuidado é logo ao comprar um botijão, esteja ele vazio ou preenchido, é preciso verificar se contém lacre adequado, se não há nenhum amassado, violação, furos, ferrugem e se a alça não está quebrada ou solta.

  • Mangueira e regulador de pressão:

O comprimento da mangueira deve ser no mínimo de 80 cm, seu material deve ser de PVC transparente, é preciso também estar de olho no selo de aprovação pelo INMETRO, bem como no prazo de validade da mangueira e do regulador de pressão (válido por cinco anos) e trocá-los sempre que necessário.

Outro cuidado referente à mangueira é seu posicionamento, isto é, jamais posicioná-la atrás do fogão, para que não sofra influência do calor, o que pode danificá-la, causando vazamento.

  • Instalação:

É preciso ter certos cuidados com o gás de cozinha no momento de instalar o botijão, a saber:

  1. Não usar ferramentas para apertar, soltar, bater, enfim, usar apenas as mãos;
  2. Verificar se há vazamento aplicando espuma de sabão na válvula, a espuma não deve borbulhar, caso contrário, isto significa que há vazamento;
  3. Mover o botijão para local arejado quando o vazamento persistir, neste caso deve-se também ligar para a empresa distribuidora.

Geralmente o entregador da distribuidora é quem realiza a instalação, porém há vezes em que a pessoa já possui um segundo botijão e pretende instalá-lo, quando isto acontece, a pessoa deve saber como fazê-lo, caso contrário deve pedir ajuda a quem saiba.

  • Posicionamento e localização do botijão:

Este é dos cuidados com o gás de cozinha que mais são negligenciados, pois muitas vezes as pessoas buscam esconder o botijão para não prejudicar na decoração da cozinha, neste caso é preciso estar alerta e jamais deixar o botijão deitado, nem em local que receba calor.

Outro cuidado é jamais posicionar o botijão próximo a ralos e esgoto, nem próximo a prateleiras ou armários em que estejam guardados produtos inflamáveis, como venenos, inseticidas, aerossóis, querosene, álcool, alvejantes, etc.

  • Cheiro de gás:

Além dos cuidados com o gás de cozinha no dia a dia, precisamos também estar preparados para saber como agir caso sentir o cheiro de gás.

  1. Não acender luz ou fósforos;
  2. Não utilizar telefone celular;
  3. Não ligar ou desligar eletrodomésticos e outros eletrônicos;
  4. Buscar promover ventilação no ambiente, ou seja, abrir janelas e portas;
  5. A depender da gravidade, verificar de onde vem o vazamento, isto é, pode ser de uma chama aberta que tenha tido o fogo apagado, bem como da mangueira, da válvula ou mesmo do próprio botijão;
  6. Se possível, desligar os registros gerais;
  7. Deixar o local com segurança. No âmbito de trabalho, é recomendável abandonar a área com segurança e solicitar ajuda, se deslocando para o ponto de encontro;
  8. Avisar órgão competente, isto é, se o cheiro for muito forte deve-se avisar aos bombeiros, mas caso o cheiro seja leve, deve-se avisar à empresa distribuidora.

Gostou das dicas de cuidados com o gás de cozinha? Então, não deixe de acompanhar o Blog Segurança do Trabalho pelas redes sociais: Twitter, Facebook, Instagram e Google plus.


Veja também

Uma ideia sobre “5 Cuidados com o Gás de Cozinha ou GLP

  1. Mauricio Lourenço

    Muito bom o trabalho de vcs, parabéns. Que tal uma postagem sobre; Sistemas de Aterramento em Estruturas Metálicas!!! Tenho em meu município várias escolas que foram construídas e depois ampliadas, utilizando perfis metálicos que não foram aterrados… fios energizados passando entre as ferragens, a falta de para-raios nas proximidades etc etc etc. Sds…..na espera. Sucessos a equipe.

    Responder

Comentário