DDS Estresse no Trabalho


Vivemos em uma época em que tudo é apressado, vivemos em razão do tempo e com isso, deixamos de lado a qualidade das ações, das relações, das atividades, enfim, deixamos de lado a qualidade de vida só para fazermos tudo mais rápido. Mas esta pressa toda pode resultar em um grande problema: o estresse.

Portanto, o presente DDS estresse no trabalho visa a reflexão acerca do que podemos fazer para lidar melhor com os fatores estressores do dia a dia dentro e fora do ambiente de trabalho.

Através deste DDS estresse no trabalho, vamos primeiramente compreender de que se trata o estresse. Entende-se por estresse a reação física e emocional que um indivíduo tem diante de determinados fatores, situação ou uma circunstância isolada que têm a característica de desconforto, perigo, pressão, exaustão.

O estresse é, portanto, uma reação automática que pode ser passageira ou muito duradoura dependendo da repetição do fator estressante e do modo como a própria pessoa lida e resolve estas questões.

Muitas pessoas se consideram estressados por serem nervosos, pavio curto, irritado. Não é totalmente errado relacionar estas qualidades com o estresse, por outro lado, também não se trata apenas de irritação, o estresse envolve muito mais. Este DDS estresse no trabalho orienta aos colaboradores que fiquem atentos aos sinais do estresse.

As reações físicas do estresse no trabalho envolvem palpitação, fadiga, cansaço, alteração na qualidade do sono e do apetite, dificuldade de concentração, dores de cabeça, queda de cabelo, problemas gastrointestinais.

As reações psicológicas envolvem irritação, esgotamento emocional, isolamento social, alteração do humor, queda na concentração, memória e atenção, além de que o estresse no trabalho pode desencadear transtornos psicológicos como Ansiedade Generalizada, Transtorno Depressivo maior, Síndrome de Burnout, Síndrome do Pânico e diversas fobias.

⇒ Leia também: Como Evitar o Estresse no Trabalho.

Este DDS estresse no trabalho visa também orientar como os colaboradores podem lidar com o estresse no ambiente laboral, pois embora a empresa tenha responsabilidade de proporcionar condições favoráveis, o colaborador também é corresponsável do seu próprio bem-estar, ele tem a capacidade de agir e pensar em prol da sua segurança e saúde, veja como:

  • Relacionar-se bem com os colegas e com a chefia é essencial para um ambiente mais agradável, pois conflitos são fatores estressores.
  • Alimentação e ingestão de água podem parecer assuntos que nada têm a ver com o estresse no trabalho, porém quando o colaborador está bem alimentado e hidratado, ele tem mais atenção e concentração, evitando broncas e acidentes de trabalho;
  • Utilização e manipulação correta dos materiais, equipamentos de segurança, ferramentas de trabalho, máquinas, enfim, são responsabilidades que o colaborador deve ter para contribuir com sua segurança e saúde no trabalho, evitando o estresse, já que o perigo é um fator estressor;
  • Organização do ambiente físico, dos horários e das tarefas é essencial para evitar o estresse, pois o ambiente bagunçado interfere no humor e na praticidade das tarefas, bem como o tempo desorganizado influencia na pressa causando pressão e consequentemente, muito estresse. E ainda, planejar as tarefas do dia evita esquecimento e desorganização que podem ser precursores de estresse;
  • Avaliar o próprio trabalho, buscando perceber se há prazer na atividade que exerce, se há satisfação ao desempenhar a função e se há reconhecimento e recompensas suficientes, caso alguma dessas avaliações for negativa, é preciso repensar, pois um dos maiores fatores de estresse é a insatisfação com o que faz;
  • Procurar ter momentos que tragam bem-estar fora do trabalho é importante para evitar o estresse, isto é, ter lazer com amigos e familiares, praticar uma atividade física agradável, ter um hobbie, dormir bem, etc;
  • Conversar com alguém confiável quando houver problemas emocionais é muito importante para evitar que o estresse progrida e claro, uma ajuda profissional é fundamental para elaborar as questões que não se consegue resolver sozinho e evitar maiores agravantes pregressas do estresse.

Em síntese, esperamos que este DDS estresse no trabalho tenha auxiliado a compreensão sobre o que é o estresse e o que pode ser feito para evita-lo e amenizá-lo no ambiente de trabalho.


Veja também

Uma ideia sobre “DDS Estresse no Trabalho

  1. Karina Colagrai

    Boa tarde, gostaria de saber porque o site está protegido contra cópias. Sugiro que possamos copiar os DDS, pois acredito que o intuito é compartilhar o conhecimento, acho que não devemos guardar nas gavetas, certo?

    Responder

Comentário