O que é Psicopatologia do Trabalho?


Antes de tudo, é interessante entender o conceito de psicopatologia. Este termo é usado pra se referir tanto à área do conhecimento, como às patologias em si. Isto é, a área do conhecimento a que se denomina psicopatologia estuda as afecções ou alterações psicológicas, como os transtornos psicológicos, suas causas, sintomas, tratamentos, etiologia, etc.

Quando se pretende fazer referência a uma patologia psicológica é utilizado este termo, assim como para se referir a uma patologia celular é utilizado o termo histopatologia e assim por diante.

A psicopatologia é classificada em diferentes perspectivas, isto é, há a psicopatologia clínica, forense, do trabalho, enfim, este texto se direciona à psicopatologia do trabalho.

Conceito de Psicopatologia do Trabalho

Entende-se como psicopatologia do trabalho o estudo do sofrimento psíquico que tem o trabalho como um fator importante no desenvolvimento, isto é, o trabalho pode ser um fator que contribui, que causa ou que piora um quadro psicopatológico.

Como foi mencionado, o termo psicopatologia é utilizado para se referir tanto à ciência quando à própria doença, dessa forma a psicopatologia relacionada ao trabalho também pode ser usada como sinônimo de doença psicológica relacionada ao trabalho.

História da Psicopatologia do Trabalho

Foi na frança dos anos 50 em que surgiu o movimento que daria origem ao campo da psicopatologia do trabalho, era um período de pós-guerra e além deste marco que foi a I Guerra Mundial, este campo de pesquisa teve ouras influências históricas, a saber: a modernização da indústria na frança, a evolução da psiquiatria, da psicologia do trabalho e da medicina do trabalho.

Com isso, tal campo de estudo seguiu evoluindo e recebendo contribuições de diferentes autores. O primeiro autor a utilizar o termo psicopatologia do trabalho foi Paul Sivadon e atualmente o pioneiro desta área é o francês Christophe Dejours, que se dedicou a investigar as relações que o trabalho tem com o sofrimento psíquico.

Tipos de Psicopatologias do Trabalho

As psicopatologias do trabalho, por mais que tenham o trabalho como um fator comum, elas afetam indivíduos diferentes, por isso suas manifestações podem ser classificadas de formas distintas:

  • Psicopatologias que têm o trabalho como causa necessária: este tipo, o trabalho é um fator que causa o sofrimento psíquico e diversas conseqüências graves. Exemplo: Síndrome de Burnout.
  • Psicopatologias que têm o trabalho como um fator desencadeante: neste caso, o trabalho é associado a outros fatores, mas sem ele a doença não seria desenvolvida. Exemplo: estresse, ansiedade, distúrbios decorrentes de assédio moral, estresse pós-traumático, dependência química, etc.
  • Psicopatologias que têm o trabalho como agravante do quadro: neste caso a pessoa já possui um quadro de sofrimento psíquico que pode estar ou não latente e o trabalho contribui com o despertar ou com a piora dos sintomas. Exemplo: depressão, ansiedade, síndrome do pânico, fobias, etc.

O trabalho é um fator causal de uma psicopatologia do trabalho quando este é cenário de muita pressão, cobrança, comunicação inadequada, má distribuição de tarefas, espaço físico inadequado, remuneração baixa, percepção de injustiça, liderança mal formada, falta de reconhecimento e valorização, maus tratos psicológicos e físicos, etc.

A relação entre a Ergonomia e Psicopatologia do Trabalho

A ergonomia é o estudo da interação do homem com o sistema ocupacional no qual está inserido, em seu sentido físico, psicológica e emocional. Isto é, a ergonomia busca melhorar as condições do ambiente físico, melhorar as relações humanas no ambiente de trabalho, bem como promover condições favoráveis para a sanidade mental do trabalhador.

Dessa forma, quando não há ergonomia na empresa, isto é, quando as condições do ambiente de trabalho estão desfavoráveis, é provável que seja desenvolvida alguma psicopatologia do trabalho ou que algum quadro já existente seja agravado.

Em síntese, a psicopatologia do trabalho vem para dar a devida atenção à saúde do trabalhador, promovendo medidas de prevenção e tratamento. A ergonomia é uma forma de prevenção e o tratamento consiste no encaminhamento à clinica psicológica.


Veja também

Uma ideia sobre “O que é Psicopatologia do Trabalho?

Comentário