Ergonomia na Construção Civil


Hoje, o tema é Ergonomia na Construção Civil.

Primeiramente, é importante conceituar o que é construção civil e ergonomia. A construção civil é a execução de um projeto previamente planejado de uma edificação para a construção de prédios, pontes, viadutos, etc. Consistindo da fase de fundação até o acabamento do empreendimento, atendendo às normas e leis vigentes em todas as fases.

A Ergonomia trata-se do estudo científico das relações dos seres humanos com o ambiente que ele ocupa e suas interligações. No campo da segurança do trabalho, é preciso que o ambiente de trabalho se adeque ao empregado, favorecendo sua segurança, conforto e produtividade.

A área da construção civil é conhecida por apresentar muitos riscos ocupacionais e entre os riscos ambientais está a ergonomia. O risco ergonômico é composto por diversos agentes, entre eles:

  • Má postura;
  • Levantamento de peso excessivo e de forma incorreta;
  • Trabalho sentado ou pé por longas jornadas;
  • Movimentos repetitivos;
  • Excesso de hora extra;
  • EPI’s incorretos;
  • Lay-out inadequado;
  • Iluminação falha;
  • Temperatura inadequada;
  • Entre outros agentes.

Apesar da construção civil possuir diversos riscos ambientais, não quer dizer que irá apresentar todos os agentes do risco ergonômico, mas detém uma parcela significativa que deve ser considerada e tratada como assunto relevante para se contemplar num Diálogo Diário de Segurança (DDS), por exemplo.

Para amenizar os efeitos ou prevenir, é necessário entrar com medidas preventivas para proporcionar aos operários, um rotina de qualidade de vida no trabalho, produtividade e saúde.

Algumas sugestões são:

  • Ginástica laboral ao iniciar o expediente e ao longo da jornada de trabalho, aliviando o cansaço e alongando a musculatura para evitar qualquer lesão;
  • Prática do DDS abordando temas relativos à ergonomia, para um maior conforto no ambiente de trabalho;
  • Adequar o lay-out da obra aos operários;
  • Promover Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (SIPAT) para explanar com maior clareza e dedicação ao assunto relacionado a ergonomia e sua importância a curto, médio e longo prazo;
  • Atender as Normas Regulamentadoras (NR’s) principalmente sobre conforto nos locais de trabalho.

Enfim, são algumas sugestões das várias que o Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), o empregador e a Comissão Interna de Prevenção de Acidente (CIPA) possam realizar e abordar, com o objetivo de conscientizar, orientar e promover a saúde dos trabalhadores, de uma forma clara, objetiva, atenciosa e dedicada a esses guerreiros que se dispõem muito cedo a enfrentar sol, chuva, peso e trabalho intenso.

Quando uma obra está sendo construída, uma ponte inaugurada e um túnel sendo utilizado, tratam-se de acontecimentos de grande valia para o desenvolvimento de uma sociedade, porém a maior vitória é no final ter todas as vidas envolvidas na obra salvas, com saúde e qualidade de vida, por ter trabalhado de forma segura, íntegra e produtiva.

Gostou do texto ergonomia na construção civil? Então, deixe seu comentário e/ou acompanhe o Blog Segurança do Trabalho pelas redes sociais: TwitterFacebookGoogle plus.


Veja também

Uma ideia sobre “Ergonomia na Construção Civil

  1. Renato

    Gostei, sempre leio suas postagens são muitos interessantes continue assim, como sugestão publique assuntos relacionados na agricultura que me interesso muito.

    Responder

Comentário