DDS Segurança na Soldagem


O processo de soldagem deve ser realizado visando preservar a vida do soldador e a vida útil do equipamento, para isso adotar alguns cuidados são essenciais.

É fundamental que o soldador tenha feito um treinamento em soldagem e primeiros socorros e que esteja com a habilitação atualizada. Recomenda-se sempre realizar reciclagem e novos treinamentos.

Os equipamentos de solda, como bancada, válvulas, ponteiras, eletrodos, metais de adição, cilindro de gases devem ser mantidos limpos, livre de graxas ou óleo e em perfeito estado.

Os cilindros de gases devem ser transportados sempre na vertical e protegidos contra quedas e impactos, também devem ser armazenados nessas condições. As mangueiras por onde esses gases passam até chegarem ou no maçarico, na soldagem à gás ou na tocha na soldagem por arco voltaico, como TIG, MIG, MAG, Plasma também devem ser frequentemente inspecionadas, verificando a existência de cortes, buracos, queimaduras, desgaste por abrasão e outros defeitos.

Nas soldas por arco voltaico e por resistência elétrica os cabos elétricos devem ter diâmetros e comprimentos adequados a corrente elétrica e ciclo de trabalho, além disso, regularmente dever ser inspecionados, verificando a existência de possíveis danos e desgastes. Equipamentos de solda por arco voltaico, como eletrodo revestido, MIG-MAG, TIG e Plasma devem sempre permanecer aterrados.

⇒ Veja também: DDS – Solda TIG e MIG.

Os conectores de cabos e mangueiras e reguladores de gases também devem ser regularmente inspecionados, para evitar choque por contato ou vazamento de gás, além de influenciarem negativamente na qualidade da solda.

Os equipamentos após o uso e desligados devem ser limpos regularmente, incluindo as partes internas. Geralmente utiliza-se ar seco comprimido.

Os equipamentos de proteção individual devem ser mantidos limpos, livres de graxas ou óleo e líquidos inflamáveis e em perfeito estado. Os principais EPI’s que um soldador deve utilizar são: óculos de proteção apropriado para a solda, máscara de solda no caso de arco voltaico e solda por gás, máscara purificadora de ar no caso de ambientes fechados ou mal ventilado, avental, perneiras, blusão e luvas de raspas de couro, capuz de brim e botinas de pico de aço.

⇒ Veja também: EPI para Soldador.

Processos de soldagem que exigem a presença de eletricidade são fundamentais que as vestimentas dos soldadores estejam completamente secas e sem danos para garantir um bom isolamento e evitar choques e de forma alguma o soldador deve fechar o circuito elétrico com seu corpo.

Deve evitar locais com materiais combustíveis, como pisos e bancadas de madeiras e com a presença de gases inflamáveis. Além disso, o ambiente deve permanecer sempre seco, sem a presença de água ou encanamento aberto. Caso haja água o trabalhador deve pedir uma nova ordem de serviço para mudar o local para executar com segurança na soldagem, ou antes, de iniciar o procedimento limpar o ambiente.

Quando a solda é feita em local fechado ou pouco ventilado, é necessário que o soldador utilize máscara de gás oxigênio ou que seja instalado um sistema de ventilação forçada. Sempre que necessário os outros equipamentos devem ser cobertos para evitar contato com as fagulhas expelidas principalmente pelo eletrodo revestido, MIG e MAG ou o isolamento da região de solda.

Gostou do texto DDS Segurança na Soldagem? Então, não esqueça de acompanhar o Blog Segurança do Trabalho pelas redes sociais: TwitterFacebook e Google plus.


Veja também

Comentário