DDS Trabalho em Altura


Será um homem, será um avião, é o homem aranha, superman? Não, isso não existe, apenas em ficção. São guerreiros, corajosos que trabalham nas alturas, homens que enfrentam o frio, calor, altura, perigo, risco e precisam seguir todas as instruções de segurança.

O trabalho em altura tem caracterizado no ranking de acidentes do trabalho, como uma atividade nociva, com maior índice ocorrências graves e fatais em diversos ramos.

Por muitos anos essa atividade seguia apenas algumas instruções de segurança, mas à partir de setembro de 2012, a categoria conquistou um poderoso instrumento normativo, a Norma Regulamentadora 35 (NR 35) – Trabalho em Altura.

Não que a norma tenha vindo para resolver todas as questões, mas contempla as situações existentes e propõe medidas de cunho preventivo e corretivo, proporcionando maior segurança, conforto e praticidade aos executantes dessa atividade.

Os principais trabalhos em altura são:

  • Limpeza de vidros;
  • Instalações;
  • Manutenções;
  • Pinturas;
  • Montagens;
  • Construção civil;
  • Paraquedismo;
  • Entre outros.

Fato interessante em relação à norma, a mesma foi criada face a quantidade exorbitante de acidente do trabalho relacionado à trabalho em altura, sua criação, iniciou-se em 2010 diante do primeiro evento do setor – Fórum Internacional de Segurança e Trabalhos em Altura.

A norma dirige-se no que tange a gestão de segurança e saúde no trabalho em altura, definindo requisitos para a proteção dos trabalhadores em face dos riscos ambientais existentes na atividade, com diferenças nos níveis, no que se refere a prevenção do risco de queda.

O item 35.1.1 resume perfeitamente seu conteúdo, com o texto Esta norma estabelece os requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, a organização e a execução, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com essa atividade.

⇒ Leia também: DDS Montagem de Andaimes.

É importante ressaltar que, não só o ambiente de trabalho precisa estar adequado para a execução da atividade, mas também que o funcionário deve estar preparado e em condições para assumir tal atividade, é necessário que esteja bem de saúde, que não tenha problemas maiores em relação a estar em altura desconfortante, ser paciente e tranquilo em caso de algum sinistro, saber lidar com a situação e como se comportar, principalmente se estiver com companheiro de trabalho na mesma base.

Também há riscos para os pedestres, porém é de responsabilidade da parte executora da atividade, isolar a área a ser trabalhada e sinalizar, para evitar o fluxo, porém se o mesmo permanecer livre para acessos, é importante não permanecer no local, se deslocar com cuidado e rapidez e se possível, evitar o local.

A prática de um Diálogo Diário de Segurança (DDS) antes da execução da atividade é de extrema importância para garantir que o funcionário se sinta seguro, calmo e capaz de realizar tal tarefa, fazendo com que a atividade seja um sucesso.

O trabalho em altura requer muito cuidado, porém é indispensável e pode ser feito com muita segurança, qualidade e êxito.

Gostou do texto DDS Trabalho em Altura? Então, acompanhe o Blog Segurança do Trabalho pelas redes sociais: TwitterFacebook e Google plus.


Veja também

Comentários

  1. Júlio Vivarini

    É muito importante que os profissionais da área de SST entendam que a ferramenta do DDS é essencial para trabalhar o comportamento dos trabalhadores.

    Responder

Comentário