Como abrir uma Consultoria em Segurança do Trabalho


O texto de hoje traz dicas para quem pretende realizar o sonho de abrir o seu próprio negócio, montando uma empresa de consultoria em segurança do trabalho.

Tanto as empresas que obrigatoriamente devem manter os profissionais do SESMT em seu quadro de funcionários, como as desobrigadas de manter esses profissionais em seu quadro, de acordo aos Quadros I e II da norma regulamentadora nº 04, provavelmente necessitarão dos serviços de algum consultor em segurança do trabalho. Por exemplo: Na hora de elaborar um LTCATPPRA, PCMAT, etc.

Portanto, é aí que entram as empresas de consultoria em segurança do trabalho, contratadas para auxiliar as empresas a adequar-se às diversas normas de segurança e saúde do trabalho.

⇒ Leia também: O que é Consultoria em Segurança do Trabalho?

Quais serviços podem ser prestados pela Consultoria em Segurança do Trabalho?

As empresas de consultoria oferecem uma vasta gama de serviços, entre as principais destacaremos:

  • Elaboração do PPRA;
  • Elaboração do PCMSO;
  • Elaboração do LTCAT;
  • Elaboração da AET;
  • Elaboração de PPRPS;
  • Elaboração do Laudo de Insalubridade;
  • Implementação e Treinamento da CIPA;
  • Realização de auditorias;
  • Elaboração e Implementação da PROERGO;
  • Levantamento de Aspectos e Impactos Ambientais – LAIA;
  • Implementação de Procedimentos de Gestão Ambiental (PDCA, Brainstorming, etc);
  • Palestras e Treinamentos sobre os mais variados temas;
  • E muito mais.

Como planejar-se antes de abrir a empresa?

A maioria das empresas abertas no Brasil vai à falência antes de completar dois anos de atividades. Por isso, fazer um planejamento detalhado e realista é fundamental antes de lançar-se ao mercado.

A área de atuação do profissional de segurança do trabalho é muito ampla e quanto mais especializado, melhor o serviço oferecido. O primeiro passo antes de abrir sua empresa é definir sua área de atuação: faça uma pesquisa de mercado para descobrir quais são os segmentos mais fortes em sua região, os que mais empregam, o número de profissionais já atuantes.

Vai atuar em mais de uma área? Analise se você tem capacidade técnica para isso e, se for o caso, pense na possibilidade de fazer parcerias com outros profissionais do ramo.

Embora não seja obrigatório, é muito importante abrir um CNPJ. Hoje em dia a fiscalização é pesada sobre as empresas, por isso poucas contratam prestadores de serviço que não emitem nota fiscal. Além disso, uma empresa regularmente constituída transmite mais profissionalismo e confiança a seus clientes.

Como esses trâmites são extremamente burocráticos, é interessante ter a assessoria de um contador ao abrir sua empresa.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE disponibiliza em seu site um Guia Prático para o Registro de Empresas – Passo a Passo, para conferi-lo acesse: www.sebrae.com.br.

Quanto cobrar pela Consultoria em Segurança do Trabalho?

Não existe uma tabela padronizada para a cobrança das consultorias, portanto vale o bom senso na hora de estabelecer seus preços. Em primeiro lugar, não cobre muito acima dos valores de mercado para sua região, pelo menos no começo. Com o passar do tempo e a consolidação do nome da sua empresa, seus serviços naturalmente passarão a valer mais.

Descubra o valor da sua hora de trabalho: especifique quanto você quer ganhar por mês e divida esse valor pelo número de horas que pretende trabalhar. Some a essa conta os custos do seu negócio.

Ao fazer um orçamento, leve em consideração sua experiência no ramo, seu grau de conhecimento técnico, o porte da empresa para qual prestará o serviço, o número de funcionários e o número de dias de trabalho necessários para cumprir a tarefa.

Como divulgar meus serviços?

Marque presença em todos os eventos e workshops sobre segurança do trabalho que puder e mantenha contato com outros profissionais da área: parcerias muito interessantes podem surgir a partir dessas oportunidades.

Também é importante visitar clientes em potencial e investir em propaganda. Afinal, como diz um antigo ditado publicitário, quem não é visto, não é lembrado.


Veja também

Comentários

  1. CARLOS ROCHA

    Gostei, deixo apenas um pequeno comentário a respeito do MEI. O MEI não permite esses tipo de atividade, ou seja, não contempla as atividades de consultoria em SST.

    Responder
      1. Paulo Nunes

        Igor, quais os ajustes eu poderia fazer para ser contemplado com o MEI? Não sei como habilitar, pois já estou com minha sala montada. Desde já agreço se vc puder me ajudar. Paulo Nunes

        Responder
        1. Phelipe Oliveira

          Oi Paulo Nunes, poderia me informar se conseguiu habilitar ao MEI, se o Igor conseguiu te ajudar ( se te ajudou).

          Responder
          1. Éderson Rui dos Santos Silva

            consequiu ajustar para se enquadrar em segurança do trabalho?
            como fez?

      2. Fabio

        Bom dia, saberia me me informar por gentileza quais seriam esses ajustes, pois, quero me formalizar como MEI, e vi que no rol de atividades a função de TST não está contemplada. Poderia me auxiliar a fazer esse enquadramento?

        Responder
    1. Luiz Henrique

      Carlos, boa noite, a respeito do MEI. O MEI não permite cadastrar esse ramo para SST, então qual caminho eu devo procurar para me formalizar, obrigado!

      Responder
  2. Afeche

    tem como me mandar o material sitado acima! estou estudando e seria uma boa ajuda para mim, para quando for necessário fazer a elaboração todas as sitadas acima? muito obrigado

    Responder
  3. LUIZ CARDOSO DA SILVA MARTINS

    Estou muito feliz , e informado com as orientações do Blog Segurança do Trabalho, recebi muitos esclarecimentos, e recomendo a todos os profissionais da area.

    Responder
  4. ubaldo rodrigues

    – Tenho acompanhado o BLOG, parabéns.

    Sou estudante de Eng. de Seg. do Trabalho, é possível o envio do material com tema sobre: Como abrir uma consultoria de Segurança do Trabalho.

    Responder
  5. Victor Costa

    Amigo acho fundamental comentar neste artigo a importância da experiência. Um dos requisitos para ser consultor, além da formação é a a experiência empírica, know-how e vivência que o profissional tem a oferecer a seu cliente. Como um tst ou engenheiro pode se prestar a fazer um ppra se ele nunca participou da implantação de um, nunca acompanhou um caso de adoecimento por falha nas medidas de controle,nunca acompanhou a rotina de campo para alinhar a necessidade do programa. Como pode ministrar um treinamento de CIPA sem nunca implantar um processo. Enfim a falta de experiência de profissionais que se prestam a fazer este tipo de serviço reflete na qualidade e falta de realidade pratica de nossos programas assim como na banaliza e “prostitui” essa atividade.

    Responder
  6. luciana Lima

    Por gentileza, me interessei muito gostaria do material, por favor se possível me enviar por email. Obrigada

    Responder
  7. Paulo Nunes

    Gostei muito do blog. É que estou abrindo um firma de sst e gostaria de saber como me enquadrar para o MEI?
    Aguardo como uma certa urgência essa orientação, porque, já estou com a sala todo montada para começar o trabalho.
    Desde já agradeço a atenção.
    Paulo Nunes

    Responder
  8. Ailton Pereira

    Creio que o profissional que pretende ser um consultor deve sim estudar muito. Buscar conhecimento conhecimento permanentemente. Se associar aos melhores profissionais da área para que possa oferecer sempre os melhores serviços para o seu cliente. Precisa oferecer serviços de excelente qualidade com um atendimento perfeito.

    Responder
  9. Luciano

    Boa tarde, também gostaria de saber sobre o enquadramento no MEI. Como posso fazer esse enquadramento sendo uma consultoria em SSMA? Obrigado!

    Responder
  10. FERNANDO

    Gostaria de saber da informacao pra se enquadra como mei alguem me passa por gentileza? Outra coisa é referente ao material pode me enviar?

    Responder

Comentário