1º de abril é a nova data para uso obrigatório do extintor ABC


Após ser divulgada a nova data da obrigatoriedade do extintor ABC nas ruas do Brasil, muitos motoristas e empresários reclamam da falta de tempo para regularizar a situação, pois muitos entendem que o prazo dado pelo ministro das cidades Gilberto Kassab não é suficiente para que todos os motoristas adquiriam o equipamento.

Muitas fábricas, que distribuem e vendem o novo extintor têm dado prazo de 60 dias para a entrega dos equipamentos às lojas. Isso fez com que a situação vivenciada por motoristas de todo pais em 1º de janeiro continue sendo a mesma, pois as lojas ainda não possuem o novo material de segurança e muitas ainda não devem possuí-lo até a nova data de vencimento para regularização. A multa para os motoristas pegos pela fiscalização sem o novo extintor continuará a mesma, sendo R$127,69 mais a perda de 5 pontos na carteira de habilitação.

A grande procura pode ser explicada pelo fato de que a maioria dos motoristas deixou para se adequar a nova lei em cima da hora, pois já estava prevista a obrigatoriedade do extintor ABC há cinco anos, porém somente às vésperas da nova lei começar a vigorar é que a grande maioria dos motoristas se preocupou em buscar se regularizar.

Como a enorme procura, que teve um aumento de até 500%, segundo alguns comerciantes, se mantém, o preço tende a aumentar. No mês de dezembro o novo extintor ABC custava em média R$50,00 e hoje, o mesmo extintor está custando, em média, R$80,00. Uma diferença de 60% que tende a aumentar mais ainda com a escassez do equipamento nas lojas e a sua grande procura.

O novo extintor ABC é eficiente contra incêndios em materiais energizados eletricamente, sólidos e líquidos. Sendo assim, não só incêndios causados pelo sistema elétrico do carro poderão ser combatidos, como também incêndios no estofamento, painel e mesmo em caso de vazamento de combustível.


Veja também

Comentário